DO IDEAL DE ROBUSTEZ AO IDEAL DE MAGREZA: EDUCAÇÃO FÍSICA, SAÚDE E ESTÉTICA

Autores

  • Maria Isabel Brandão de Souza Mendes CEFET/RN

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.5989

Palavras-chave:

Educação Física. Saúde. Estética

Resumo

Modelos de beleza e saúde se misturam e percorrem uma diversidade de cenários educativos. Diante da associação entre saúde e um padrão específico de estética objetivamos discutir sobre a relação entre Educação Física, saúde e estética. Durante o processo de análise estabelecemos relações com a ideologia do ser saudável, enfatizando o ideal de robustez e o ideal de magreza e identificamos que a Educação Física contribui com a associação entre saúde e um padrão específico de estética corporal por meio de medições antropométricas, quer pelo coeficiente de robustez, quer pelo método para identificar o somatotipo ou pelo índice de massa corporal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Isabel Brandão de Souza Mendes, CEFET/RN

Graduada em Educação Física pela UFRJ, Mestre e Doutora em Educação pela UFRN

Publicado

2010-01-06

Como Citar

MENDES, M. I. B. de S. DO IDEAL DE ROBUSTEZ AO IDEAL DE MAGREZA: EDUCAÇÃO FÍSICA, SAÚDE E ESTÉTICA. Movimento, [S. l.], v. 15, n. 4, p. 175–191, 2010. DOI: 10.22456/1982-8918.5989. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/5989. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais