O "ESPORTE NA ESCOLA" E O "ESPORTE DA ESCOLA": DA NEGAÇÃO RADICAL PARA UMA RELAÇÃO DE TENSÃO PERMANENTE - UM DIÁLOGO COM VALTER BRACHT

Autores

  • Tarcisio Mauro Vago UFMG

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.2228

Palavras-chave:

Educação. Escola. Cultura escolar. Ensino. Educação física. Esporte.

Resumo

Este artigo discute as relações da escola com as práticas culturais de esporte, estabelecendo um diálogo com o livro de Valter Bracht (1992) e trazendo para essa discussão as contribuições de alguns estudiosos da história das disciplinas escolares (Nóvoa, Forquin e Chervel). A idéia central defendida é a de que a escola pode produzir uma cultura escolar de esporte que, ao invés de reproduzir as práticas de esporte hegemônicas na sociedade, como escreveu Bracht, estabeleça com elas uma relação de tensão permanente, intervindo na história cultural da sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tarcisio Mauro Vago, UFMG

Professor de Educação Física da Universidade Federal de Minas Gerais Mestre em Educação pela Faculdade de Educação da UFMG Doutorando em Educação pela Faculdade de Educação da USP

Downloads

Publicado

1996-12-22

Como Citar

VAGO, T. M. O "ESPORTE NA ESCOLA" E O "ESPORTE DA ESCOLA": DA NEGAÇÃO RADICAL PARA UMA RELAÇÃO DE TENSÃO PERMANENTE - UM DIÁLOGO COM VALTER BRACHT. Movimento, [S. l.], v. 3, n. 5, p. 4–17, 1996. DOI: 10.22456/1982-8918.2228. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/2228. Acesso em: 7 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais