AULA DE EDUCAÇÃO FÍSICA NÃO É LUGAR DE ESTUDAR O CORPO!?

Autores

  • Silvane Fensterseifer Isse UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.19868

Palavras-chave:

Corpo. Conhecimento. Educação Física Escolar

Resumo

Este texto discute a compreensão de estudantes de Ensino Médio acerca das relações entre estudar o corpo e a educação física escolar. O estudo utilizou observações, entrevistas semi-estruturadas, diálogos e diário de campo como instrumentos para coleta de informações.  Os resultados apontam que há uma dissociação entre educação física na escola e os estudos sobre o corpo. Estudar o corpo é relacionado às disciplinas de biologia e ciências e a intervenções de profissionais da saúde na escola. Há uma perspectiva biomédica, individualista e hierárquica em relação aos saberes do corpo, que é compreendido a partir de uma perspectiva anistórica, descontextualizada, disciplinar e fragmentada. Problematiza a ideia de que estudar o corpo está diretamente relacionado a aprender cuidados que o tornam saudável, relacionado muito mais às ciências da saúde do que à pedagogia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Silvane Fensterseifer Isse, UFRGS

Mestre em Ciências do Movimento Humano, pela UFRGS.

Professora do Centro Universitário Univates.

Coordenadora do Curso de Especialização em Dança, Corpo e Arte do Centro Universitário Univates.

Downloads

Publicado

2011-05-19

Como Citar

ISSE, S. F. AULA DE EDUCAÇÃO FÍSICA NÃO É LUGAR DE ESTUDAR O CORPO!?. Movimento, [S. l.], v. 17, n. 2, p. 225–237, 2011. DOI: 10.22456/1982-8918.19868. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/19868. Acesso em: 15 ago. 2022.

Edição

Seção

Ensaios