PRÁTICAS CORPORAIS, SENTIDOS E SIGNIFICADO: UMA ANÁLISE DOS JOGOS DOS POVOS INDÍGENAS

Autores

  • Arthur José Medeiros de Almeida Universidade de Brasília
  • Dulce Maria Filgueira de Almeida Suassuna Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.12829

Palavras-chave:

População indígena. Antropologia cultural. Jogos e brinquedo.

Resumo

 

O trabalho apresenta uma análise do significado das práticas corporais com base nos jogos dos povos indígenas. Para tanto, foi realizada uma pesquisa de campo, utilizando-se de observação direta e entrevistas durante a IX edição (Recife/PE – 2007). A discussão contempla autores dos campos das Ciências Sociais e da Educação Física. Os resultados apontam que: (a) as práticas corporais indígenas (jogos, danças, brincadeiras) são redimensionadas no contexto dos jogos, tendo como implicações sua ressignificação com base na hibridação entre valores tradicionais e modernos; (b) os jogos dos povos indígenas acabam por expressar o “jogo disjuntivo” ao invés do “jogo ritualizado”.

 

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arthur José Medeiros de Almeida, Universidade de Brasília

Doutorando em Sociologia – Universidade de Brasília

Mestre em Educação Física – Universidade de Brasílla

Bolsista Capes/REUNI

Dulce Maria Filgueira de Almeida Suassuna, Universidade de Brasília

Pós-doutorado em Sociologia pela Universidad de Salamanca

Doutora em Sociologia – Universidade de Brasília

Professora da Universidade de Brasília

Downloads

Publicado

2010-07-25

Como Citar

ALMEIDA, A. J. M. de; SUASSUNA, D. M. F. de A. PRÁTICAS CORPORAIS, SENTIDOS E SIGNIFICADO: UMA ANÁLISE DOS JOGOS DOS POVOS INDÍGENAS. Movimento, [S. l.], v. 16, n. 4, p. 53–71, 2010. DOI: 10.22456/1982-8918.12829. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/12829. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais