A Atuação de Atores Privados do Movimento Todos pela Base na Rede Estadual do Espírito Santo: mapeamento e caracterização

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22491/2236-5907108386

Palavras-chave:

Privatização, Reformadores empresariais, Currículo, Base nacional comum curricular

Resumo

O estudo é proveniente de pesquisa de mestrado em andamento e integra pesquisa interinstitucional realizada por pesquisadores da UNICAMP, UNESP, USP. Tem como objetivo investigar a atuação dos atores privados que compõem o Movimento Todos pela Base (MBNC) na rede estadual do Espírito Santo (ES), no período de 2013-2019. Para tanto, foram mapeadas as ações, programas e projetos que esses atores têm oferecido à rede estadual para a área de currículo. O mapeamento foi realizado no site da secretaria estadual de educação do ES e no banco de dados Mapeamento de atores privados na educação pública do Grupo de Estudos e Pesquisa em Política Educacional (GREPPE). Os resultados preliminares evidenciam que houve um aumento significativo de projetos iniciados em 2019 e que, em sua maioria, os projetos são voltados para a categoria dos docentes. Esse aumento pode estar relacionado com a aprovação da Base e seu prazo de implementação. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andresa Cóstola, Universidade Estadual Paulista ‘Júlio de Mesquita Filho’ (UNESP), Rio Claro/SP

Andresa Cóstola é graduada em Geografia (licenciatura, 2017 e bacharel, 2018) pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Campus de Rio Claro. Mestranda em Educação pela mesma instituição, na linha de pesquisa ‘Educação: políticas, gestão e o sujeito contemporâneo’. Membro do corpo editorial da Revista Geografia da Unesp de Rio Claro. Integrante do Grupo de Pesquisa GREPPE (Grupo de Estudos e Pesquisas em Política Educacional), coordenado pela professora Dr. Theresa Maria de Freitas Adrião.

Raquel Fontes Borghi, Universidade Estadual Paulista ‘Júlio de Mesquita Filho’ (UNESP), Rio Claro/SP

Raquel Fontes Borghi possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual Paulista - Araraquara (1996), mestrado em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2000) e doutorado pela mesma universidade (2005). É professora do Departamento de Educação da Universidade Estadual Paulista - Rio Claro. É membro da equipe editorial da Revista Educação Teoria e Prática e atualmente é Coordenadora do Programa de Pós-graduação em Educação/UNESP/Rio Claro. Pesquisadora do GREPPE (Grupo de Estudos e Pesquisas em Política Educacional) e da Rede de Latino Americana e Africana de Pesquisadores em Privatização da Educação.

Referências

ADRIÃO, Theresa Maria de Freitas et al. Mapeamento da inserção do setor privados nas redes públicas estaduais de educação 2005-15. Campinas, 2018. Disponível em: https://www.greppe.fe.unicamp.br/pt-br/mapeamento_da_insercao_do_setor_privado_nas_redes_estaduais_de_educacao_2005_2015. Acesso em: 28 ago. 2020.

APPLE, Michael. Educando à direita: mercados, padrões, Deus e desigualdade. São Paulo: Cortez: Instituto Paulo Freire, 2003.

BALL, Stephen John. Educação Global S. A.: Novas redes políticas e o imaginário neoliberal. Ponta Grossa: UEPG, 2014.

CANABRAVA, Bruna Werneck; TEIXEIRA, Carlos Sávio G. O “sonho grande” de Lemann e o desprestígio da universidade e ciência brasileiras. [SYN]THESIS, Rio de Janeiro, v. 10, n. 1, p. 88-96, jan./jun. 2017. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/synthesis/article/download/47145/31385. Acesso em: 06 de jan. de 2021.

CENPEC. Conheça os vencedores do Desafio Inova Escola. 2019. Disponível em: https://www.cenpec.org.br/noticias/conheca-os-vencedores-do-desafio-inova-escola. Acesso em: 07 jan. 2021.

COMUNIDADE DE APRENDIZAGEM. Formação de formadores em Comunidade de Aprendizagem: reflexões do percurso formativo. 2019. Disponível em: https://www.comunidadedeaprendizagem.com/uploads/materials/575/22dcb300fefef2bb98d329c9137aaa7b.pdf. Acesso em: 07 jan. 2021.

CÓSTOLA, Andresa; BORGHI, Raquel Fontes. Os reformadores empresariais e as políticas educacionais: análise da influência do Movimento Todos pela Base Nacional Comum no processo de construção da BNCC. 2018. Trabalho de conclusão de curso – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista ‘Júlio de Mesquita Filho’, 2018a.

CÓSTOLA, Andresa; BORGHI, Raquel Fontes. Os reformadores empresariais e as políticas educacionais: análise do movimento todos pela base nacional comum. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 22, n. esp. 3, p. 1313-1324, dez. 2018b.

ENGUITA, Mariano Fernández. A Face Oculta da Escola. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

FREITAS, L. C. Os reformadores empresariais da educação: da desvalorização do magistério à destruição do sistema público de educação. Educação & Sociedade, Campinas, v. 33, n. 119, 379-404, 2012. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302012000200004. Acesso em: 28 ago. 2020.

FUNDAÇÃO TELEFÔNICA VIVO. Desafio Inova Escola. São Paulo, 2020. Disponível em: http://fundacaotelefonicavivo.org.br/acervo/desafio-inova-escola/. Acesso em: 07 jan. 2021.

GARCIA, Teise; ADRIÃO, Theresa. Currículo, gestão e oferta da educação básica brasileira: incidências de atores privados nos sistemas estaduais (2005-2015). Curitiba: CRV, 2018.

GRADIN, Bernardo. Perfil. 2021. Disponível em: http://www.bernardogradin.com.br/perfil/. Acesso em: 14 de jan. de 2021.

HARVEY, David. O neoliberalismo: história e implicações. São Paulo: Loyola, 2014.

IBGE. Panorama Espírito Santo. Censo 2010. Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/es/panorama. Acesso em: 28 ago. 2020.

IBGE. Panorama Espírito Santo. IDEB 2017. Rio de Janeiro, 2017. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/es/panorama. Acesso em: 28 ago. 2020.

INSTITUTO INSPIRARE. O instituto. São Paulo, 2021. Disponível em: http://inspirare.org.br/instituto/. Acesso em: 19 jan. 2021.

INSTITUTO ITAÚ. Quem somos. São Paulo, 2021. Disponível em: https://www.itau.com.br/itaubba-pt/quem-somos//. Acesso em: 19 jan. 2021.

INSTITUTO UNIBANCO. Governança. São Paulo, 2021. Disponível em: https://www.institutounibanco.org.br/o-instituto/governanca/. Acesso em: 19 jan. 2021.

MACEDO, Elizabeth. Base Nacional Curricular Comum: novas formas de sociabilidade produzindo sentidos para educação. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 12, n. 03 p. 1530 - 1555 out./dez. 2014. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/curriculum/article/view/21666/15916. Acesso em: 19 jan. 2021.

MOVIMENTO PELA BASE NACIONAL COMUM. O Movimento. 2016. Disponível em: http://movimentopelabase.org.br/o-movimento/. Acesso em: 01 set. 2020.

MOVIMENTO PELA BASE NACIONAL COMUM. Quem somos. 2019. Disponível em: http://movimentopelabase.org.br/quem-somos/. Acesso em: 01 set. 2020.

PERONI, Vera Maria. Múltiplas formas de materialização do privado na educação básica pública no Brasil: sujeitos e conteúdo da proposta. Currículo sem fronteiras, v. 18, n. 1, p. 212-238, abr. 2018.

PERONI, Vera Maria; CAETANO, Maria Raquel. O público e o privado na educação: projetos em disputa? Revista Retratos da Escola, v. 9, n. 17, p. 337-352, jul./dez. 2015.

RAVITCH, Diane. Vida e morte do grande sistema escola americano: como os testes padronizados e o modelo de mercado ameaçam a educação. Porto Alegre: Sulina, 2011.

SAVIANI, Demerval. Escola e democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre educação e política. 36. ed. São Paulo: Autores Associados; Cortez, 1986.

SEDU. Histórico: Conselho Estadual de Educação do Espírito Santo – CEE/ES. Vitória, 2014. Disponível em: https://cee.es.gov.br/apresentacao. Acesso em: 28 ago. 2020.

SEDU. Avaliações Nacionais. Vitória, 2018. Disponível em: https://sedu.es.gov.br/avaliacoes-nacionais. Acesso em: 28 ago. 2020.

SEDU. Inscrições para formação de implementação do Currículo vão até esta segunda. Vitória, 2019a. Disponível em: https://sedu.es.gov.br/Not%C3%ADcia/inscricoes-para-formacao-de-implementacao-do-curriculo-vao-ate-esta-segunda-15. Acesso em: 07 jan. 2021.

SEDU. Educadores participam de capacitação para implantação do currículo de formação técnica. Vitória, 2019b. Disponível em: https://sedu.es.gov.br/Not%C3%ADcia/educadores-participam-de-capacitacao-para-implantacao-do-curriculo-de-formacao-tecnica. Acesso em: 07 jan. 2021.

SEDU. Professores participam do 3º ciclo da formação “Nas Trilhas do Paes”. Vitória, 2019c. Disponível em: https://sedu.es.gov.br/Not%C3%ADcia/professores-participam-do-3o-ciclo-da-formacao-nas-trilhas-do-paes. Acesso em: 07 jan. 2021.

SEDU. Equipe ProBNCC-ES planeja e organiza formação do novo Currículo do Espírito Santo. Vitória, 2019d. Disponível em: https://sedu.es.gov.br/Not%C3%ADcia/equipe-probncc-es-planeja-e-organiza-formacao-do-novo-curriculo-do-espirito-santo. Acesso em: 07 jan. 2021.

SEDU. Secretário de Educação coordena 1º Encontro da Frente de Regime de Colaboração da Agenda da Aprendizagem em Brasília. Vitória, 2019e. Disponível em: https://www.es.gov.br/Noticia/secretario-de-educacao-coordena-1o-encontro-da-frente-de-regime-de-colaboracao-da-agenda-da-aprendizagem-em-brasilia. Acesso em: 07 jan. 2021.

SILVA, Simone Gonçalves da; CANTARELLI; Juliana Mezomo. Justiça social e discurso neoliberal: problematizações sobre a base nacional comum curricular. Espaço Pedagógico, Passo Fundo, v. 26, n. 3, p. 777-794, set./dez. 2019. Disponível em: www.upf.br/seer/index.php/rep. Acesso em: 10 jan. 2021.

UNCME. União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação. Guia das regulamentações: referências para os sistemas municipais de ensino quanto à aprovação e normatização dos currículos de referência alinhados à BNCC. 06 ago. 2020. Disponível em: https://uncme.org.br/Gerenciador/kcfinder/upload/files/guia_regulamentacoes_final_paginado-uncme.pdf. Acesso em: 28 ago. 2020.

Downloads

Publicado

2022-03-18

Edição

Seção

Artigos