EMBATES ESPORTIVOS: O DEBATE ENTRE MÉDICOS, EDUCADORES E CRONISTAS SOBRE O ESPORTE E A EDUCAÇÃO DA JUVENTUDE (RIO DE JANEIRO E SÃO PAULO, 1915-1929)

André Dalben, Edivaldo Góis Júnior

Resumo


A presente pesquisa histórica analisa o debate sobre a prática esportiva promovido por médicos, educadores e cronistasnas cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro entre os anos de 1915 e 1929. As fontes empregadas se constituem na produção intelectual do período. Os objetivos da pesquisa são analisar os embates no meio intelectual que revelam representações específicas sobre a prática esportiva dos jovens; identificar as posições assumidas pelos sujeitos em relação ao esporte e sua contribuição aos debates em curso. Concluímos que os dissensos sobre o papel exercido pela prática esportiva estavam em parte relacionados com um projeto eugenista de controle e racionalização dos divertimentos dos jovens. Tratava-se de conflitos e tensões que evidenciavam diferentes discursos em circulação sobre os esportes,mas que tinham em comum o desejo de tutelar a educação das juventudesno sentido de erradicar hábitosinterpretados como perigosos e imorais.

 


S


Palavras-chave


História.Esportes. Educação.Adolescentes.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.76349



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment