A INSTITUCIONALIZAÇÃO DO RACISMO CONTRA NEGROS(AS) E AS INJÚRIAS RACIAIS NO ESPORTE PROFISSIONAL: O CONTEXTO INTERNACIONAL

Autores

  • Lennon Giulio Santos de Farias Instituto de Educação Física e Esportes da Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Ceará. http://orcid.org/0000-0001-6573-3633
  • Léo Barbosa Nepomuceno Programa de Pós Graduação em Saúde Pública da Universidade Federal do Ceará (UFC). Instituto de Educação Física e Esportes da UFC, Fortaleza, Ceará. http://orcid.org/0000-0002-7473-9460
  • Luiz Sanchez Neto Instituto de Educação Física e Esportes da Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Ceará. http://orcid.org/0000-0001-9143-8048
  • Eduardo Vinícius Mota e Silva Instituto de Educação Física e Esportes da Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Ceará. http://orcid.org/0000-0002-8214-1135

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.104354

Palavras-chave:

Racismo. Difamação. Opressão social. Atletas.

Resumo

O racismo é um fenômeno sociocultural que tem notável expressão nos campos esportivos. O objetivo desta pesquisa foi analisar a produção científica internacional sobre o racismo nos esportes profissionais publicada entre 2008 e 2018. A busca foi realizada em duas bases de dados: Portal da Capes e revistas indexadas na área de avaliação “Educação Física” da Plataforma Sucupira. Foram selecionados 65 artigos os quais são analisados a partir das categorias “injúria racial” e “racismo institucional”. Vários casos de injúria racial são analisados e ilustram formas como o racismo tem colocado obstáculos às trajetórias de atletas negros em diversas modalidades. No plano institucional, são analisadas campanhas contra o racismo, bem como formas racistas de discriminação presentes em esportes como futebol, basquete, beisebol e futebol americano. Destacam-se a variedade de enfoques, a relevância dos estudos e a importância da temática para o enfrentamento do racismo nos campos esportivos estudados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lennon Giulio Santos de Farias, Instituto de Educação Física e Esportes da Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Ceará.

Bacharel em Educação Física pelo Instituto de Educação Física e Esportes da Universidade Federal do Ceará.

Léo Barbosa Nepomuceno, Programa de Pós Graduação em Saúde Pública da Universidade Federal do Ceará (UFC). Instituto de Educação Física e Esportes da UFC, Fortaleza, Ceará.

Professor da Pós Graduação em Saúde Pública da UFC e do Instituto de Educação Física e Esportes (IEFES-UFC). Psicólogo. Especialista com Residência Multiprofissional em Saúde da Família. Mestre em Psicologia. Doutor em Saúde Coletiva.

Luiz Sanchez Neto, Instituto de Educação Física e Esportes da Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Ceará.

Professor adjunto da Universidade Federal do Ceará (UFC), no Instituto de Educação Física e Esportes (IEFEs). Membro permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Bacharel (1994-98) e Licenciado em Educação Física (1997-99) pela Universidade de São Paulo (USP). Mestre (2000-3) e Doutor em Pedagogia da Motricidade Humana (2011-14) com Pós-Doutorado em Educação (2015-16) pela Universidade Estadual Paulista (Unesp). Estudante pesquisador visitante na Université de Montréal, Québec, Canadá (2013-14) com projeto financiado pela FAPESP. Trabalhou em universidades na região metropolitana, interior e litoral de São Paulo (2001-16), em escola da rede pública municipal (2002-7) e coautor do currículo de Educação Física da rede pública estadual (2007-8). Pesquisa temáticas relacionadas à Educação Física Escolar: sistematização de princípios curriculares, autoestudo e narrativas (auto)biográficas, práticas colaborativas e processos formativos permanentes de professores(as). Membro do grupo autônomo de Professores(as)-Pesquisadores(as) de Educação Física Escolar (desde 2005), NEPEF-FPCT (Unesp) [Antena CRIFPE-Brasil], GEPEFEC (USJT), da rede internacional de pesquisa SINC - Special Interest Network in Complexity, AERA - American Educational Research Association e ISATT - International Study Association on Teachers and Teaching (desde 2011). Atualmente é coordenador do eixo de pesquisa sobre processos formativos colaborativos (Saberes em Ação - IEFEs), colaborador do projeto CASa de Interdisciplinaridade (UFC) e responsável pelas relações internacionais da Revista Brasileira de Educação Física Escolar.

Eduardo Vinícius Mota e Silva, Instituto de Educação Física e Esportes da Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Ceará.

graduação em Educação Física pela ESEF de Jundiaí (1996), mestrado em Ciências da Motricidade (2002) e doutorado em Desenvolvimento Humano e Tecnologia, ambos, pela UNESP - Rio Claro (2016). Atualmente é Professor Adjunto, em regime de dedicação exclusiva, do Instituto de Educação Física e Esportes da Universidade Federal do Ceará (UFC), onde também exerce a Coordenação dos cursos diurnos de Educação Física. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase no Ensino Superior atuando principalmente com os seguintes temas: atletismo, formação profissional,educação física escolar e história e cultura afro-brasileira. Além do Brasil, já apresentou trabalhos em Portugal, Argentina, Moçambique e Cuba.

Downloads

Publicado

2020-10-09

Como Citar

FARIAS, L. G. S. de; NEPOMUCENO, L. B.; SANCHEZ NETO, L.; SILVA, E. V. M. e. A INSTITUCIONALIZAÇÃO DO RACISMO CONTRA NEGROS(AS) E AS INJÚRIAS RACIAIS NO ESPORTE PROFISSIONAL: O CONTEXTO INTERNACIONAL. Movimento, [S. l.], v. 26, p. e26074, 2020. DOI: 10.22456/1982-8918.104354. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/104354. Acesso em: 26 jun. 2022.

Edição

Seção

Ensaios