RESSONÂNCIAS ENTRE PRÁTICAS DE SENSIBILIZAÇÃO E ELABORAÇÃO DE SI NA FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Flávio Soares Alves

Resumo


Este estudo traz reflexões sobre práticas de sensibilização na formação em Educação Física. Interessou compreender essas práticas como “treino de si sobre si mesmo”. Foi realizada pesquisa de campo (2013-2016) na disciplina de graduação “Práticas Corporais e Autoconhecimento” – PCA/UNESP-RC. Na dimensão dos procedimentos, buscou-se respaldo na pesquisa-intervenção, para alimentar uma discussão intensamente comprometida com a experiência didática. Diários dos alunos e do professor foram utilizados como material de pesquisa (pós-consentimento dos alunos participantes). Para as análises, partiu-se de uma reflexão acerca da noção de relacionamento corporal, em Laban, focando nas ressonâncias linguísticas que essas práticas suscitam no exercício do pensamento. Observou-se que a sensibilização diz respeito à tecnologia mais primordial, por meio da qual os homens servem-se de seus corpos, para lapidar seus modos de ser. Dessa lapidação de si, se engendra uma formação em exercício, que aponta para a irredutibilidade do corpo e das relações na Educação Física.


Palavras-chave


Educação Física. Relações interpessoais. Aprendizagem social.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.101434

Direitos autorais 2020 Movimento (ESEFID/UFRGS)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment