A LINGUAGEM COMO INSTRUMENTO DE INCLUSÃO SOCIAL: UMA EXPERIÊNCIA DE ENSINO DO HIP HOP PARA JOVENS E ADULTOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL E AUTISMO

Autores

  • Ingrid Rosa Carvalho Universidade Federal do Espírito Santo
  • Joyce Klein Universidade Federal do Espírito Santo
  • Daiane Matheus Pessoa Universidade Federal do Espírito Santo
  • José Francisco Chicon Universidade Federal do Espírito Santo
  • Maria das Graças Carvalho Silva de Sá Universidade Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.91403

Palavras-chave:

Educação Física. Dança. Pessoas com deficiência. Inequidade social.

Resumo

Objetiva compreender e analisar as diversas manifestações de linguagem produzidas ao longo de uma experiência de ensino do hip hop e seus desdobramentos para o reconhecimento juvenil de jovens e adultos com deficiência intelectual e autismo. Também problematiza as possíveis contribuições dessa experiência para os processos de inclusão social dos envolvidos. Adota a pesquisa qualitativa fundamentada na pesquisa-ação existencial. Foram considerados a partir da análise categorial de conteúdos. A pesquisa evidenciou que o processo de mediação da cultura hip hop fomentou a compreensão sobre as diversas formas e possibilidades de linguagem produzidas com o grupo de modo crítico e criativo, sem desconsiderar as potencialidades, o protagonismo e o reconhecimento da condição juvenil ou adulta dos participantes. Favorece, assim, os processos de inclusão social, ao proporcionar momentos de reconhecimento social e de produção de linguagem, contribuindo com a redução do hiato na interlocução com os demais sujeitos sociais.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-05-07

Como Citar

CARVALHO, I. R.; KLEIN, J.; PESSOA, D. M.; CHICON, J. F.; SILVA DE SÁ, M. das G. C. A LINGUAGEM COMO INSTRUMENTO DE INCLUSÃO SOCIAL: UMA EXPERIÊNCIA DE ENSINO DO HIP HOP PARA JOVENS E ADULTOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL E AUTISMO. Movimento, [S. l.], v. 26, p. e26033, 2020. DOI: 10.22456/1982-8918.91403. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/91403. Acesso em: 4 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais