CICLISMO URBANO COMO DIREITO HUMANO À MOBILIDADE ATIVA NA CIDADE DE SÃO PAULO

Autores

  • Leandro Dri Manfiolete Troncoso Programa Pós-Graduação Ciências da Motricidade, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP)
  • Rodolfo Franco Puttini Professor Adjunto Departamento de Saúde Pública, Faculdade de Medicina de Botucatu, Universidade Estadual Paulista " Júlio de Mesquita Filho" (FMB/UNESP).
  • Luiz Gonçalves Junior Professor Titular Departamento de Educação Física e Motricidade Humana (DEFMH), Orientador Programa Pós-Graduação em Educação (PPGE), Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).
  • Sérgio Alejandro Toro-Arévalo Professor Titular Instituto Ciencias de la Educación, Facultad de Filosofia y Humanidades, Universidad Austral de Chile (FFYH/UACH).

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.82908

Palavras-chave:

Ciclismo. Direitos humanos. Educação. Política pública.

Resumo

O ciclismo urbano é um fenômeno recente valorizado como alternativa ao transporte motorizado individual. O objetivo do artigo é compreender os processos educativos do ciclismo urbano, decorrentes da prática social do cicloativismo atuante na cidade de São Paulo. Realizamos quatro entrevistas com pessoas que habitam e se locomovem de bicicleta neste município. A trajetória metodológica seguiu a modalidade fenômeno situado da Fenomenologia. Na construção dos resultados, as unidades de significado: a) luta por reconhecimento no direito de fruir o território em bicicleta; b) solidariedade com outrem no compartilhamento seguro das vias públicas; c) percepção do entorno e d) comunicação do movimento cicloativista resultaram na categoria “Pedalar como direito humano à mobilidade ativa na cidade”. Constatamos que, apesar do processo legítimo de diálogo, as demandas cicloativistas são pouco incorporadas às políticas públicas de mobilidade urbana por falta de representação institucional.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leandro Dri Manfiolete Troncoso, Programa Pós-Graduação Ciências da Motricidade, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP)

Graduação Bacharelado em Educação Física pela Universidade Estadual de Londrina - UEL (2010) e Mestrado em Ciências da Motricidade pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - UNESP (2017). Tem experiência na área de Motricidade Humana e Educação Física com ênfase em ciclismo urbano, campo simbólico da saúde e Fenomenologia, atuando principalmente nos seguintes temas: cicloativismo, mobilidade ativa, cidadania, atividades de aventura, ambiente e saúde coletiva. Membro do Núcleo de Estudos e Pesquisa Campo da Saúde (NEPCS/UNESP) e do Núcleo de Estudos e Pesquisa Fenomenologia na Educação Física (NEFEF/UFSCar).

Rodolfo Franco Puttini, Professor Adjunto Departamento de Saúde Pública, Faculdade de Medicina de Botucatu, Universidade Estadual Paulista " Júlio de Mesquita Filho" (FMB/UNESP).

Professor assistente doutor da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (desde 2005), Livre Docente em Sociologia e Antropologia da Saúde pela Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP (2016); Doutor em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual de Campinas (2004); Mestre em Letras (Língua e Literatura Italiana) pela Universidade de São Paulo (1997); Graduado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (2004); Licenciado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (2004); Graduado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (1989). Atualmente desenvolve atividades acadêmicas de ensino, pesquisa e extensão na Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" no Departamento de Saúde Pública da Faculdade de Medicina de Botucatu, atividades acadêmicas voltadas para as seguintes áreas interdisciplinares: Sociologia e Antropologia da Saúde; Humanidades no Campo da Saúde.

Luiz Gonçalves Junior, Professor Titular Departamento de Educação Física e Motricidade Humana (DEFMH), Orientador Programa Pós-Graduação em Educação (PPGE), Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Licenciado em Educação Física pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP-RC) em 1989; Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP) em 1993; Doutor em Ciências Sociais pela PUC/SP em 1998; Pós-Doutor em Ciências Sociais pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa - Portugal (ICS/UL) em 2003. Professor Titular do Departamento de Educação Física e Motricidade Humana da Universidade Federal de São Carlos (DEFMH/UFSCar), já tendo sido Coordenador e Vice-Coordenador do Curso de Educação Física, bem como Chefe e Vice-Chefe do DEFMH. Professor e orientador credenciado do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da UFSCar. Coordenador do Núcleo de Estudos de Fenomenologia em Educação Física (NEFEF) desde 1996; Sócio-Fundador, Pesquisador e atual Vice-Presidente da Sociedade de Pesquisa Qualitativa em Motricidade Humana (SPQMH); Sócio-Fundador da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Estudos do Lazer (ANPEL); Coordenador da Cátedra Joel Martins. Atuou como Investigador Convidado do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES/UC), Portugal, em 2016, e do Curso de Motricidade Humana do Instituto Piaget (CMH/IP), Almada, Portugal, em 2003. Desenvolve pesquisa nas linhas Práticas Sociais e Processos Educativos e Estudos Socioculturais do Lazer, possuindo artigos apresentados e publicados em periódicos e/ou em eventos científicos no Brasil, na Argentina, na Áustria, no Chile, em Cuba, na Escócia, na Espanha, em Moçambique, no Paraguai, em Portugal e na Venezuela. Coordena as extensões comunitárias do Projeto de Educação Ambiental e Lazer (PEDAL) e Vivências em Atividades Diversificadas de Lazer, atualmente desenvolvido em parceria com a Associação Desportiva, Educacional e Social dos Metalúrgicos de São Carlos (ADESM), contando com apoio financeiro da Fondation Terre des Hommes (Tdh).

Sérgio Alejandro Toro-Arévalo, Professor Titular Instituto Ciencias de la Educación, Facultad de Filosofia y Humanidades, Universidad Austral de Chile (FFYH/UACH).

Profesor de Educación Física. Pontificia Universidad Católica de Valparaíso, Chile (1991). Spezielisierende Fortbildung in Freizeit und Breit. Deutsche Sporthochschule Koln (1996). 
Magister en Educacion. Pontificia Universidad Católica de Valparaiso, PUCV, Chile (1998). Doctorado en Educación. Pontificia Universidade Catolica do Chile (2005). Pós-Doutorado em Motricidade Humana. Universidade Federal de São Carlos (2012). Diretor do curso de Pedagogía en Educação Física, Deporte y Recreación, Facultad de Filosofia y Humanidades, Universidad Austral de Chile (FFYH/UACH).

Downloads

Publicado

2018-10-01

Como Citar

TRONCOSO, L. D. M.; PUTTINI, R. F.; GONÇALVES JUNIOR, L.; TORO-ARÉVALO, S. A. CICLISMO URBANO COMO DIREITO HUMANO À MOBILIDADE ATIVA NA CIDADE DE SÃO PAULO. Movimento, [S. l.], v. 24, n. 3, p. 1015–1028, 2018. DOI: 10.22456/1982-8918.82908. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/82908. Acesso em: 26 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais