INCLUSÃO NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: CONSIDERAÇÕES SOBRE A CONSTITUIÇÃO DA SUBJETIVIDADE HUMANA

Autores

  • José Francisco Chicon CEFD/UFES
  • Maria das Graças Carvalho Silva Sá Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, ES, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.12382

Palavras-chave:

Equidade. Educação Física Transtorno Autístico. Educação infantil

Resumo

Estudo qualitativo no intuito de conhecer o processo educacional de uma criança autista num Centro Municipal de Educação Infantil em Vitória, ES. Utiliza o método cartográfico, objetivando captar os possíveis engendramentos instituídos com os processos inclusivos de ensino que ali se agenciavam e sua implicação com os processos de formação de professores na Educação Básica. Argumenta sobre a relevância que se apresenta, para crianças autistas, a escuta e o olhar no sentido da presença e da aposta, de forma que os envolvidos com essas crianças ofereçam-lhes movimentos que ecoem em suas representações inconscientes no intuito de promover mudança da condição alienante de objeto para uma unidade denominada sujeito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Francisco Chicon, CEFD/UFES

Prof. Adjunto do Departamento de Ginástica e do Programa de Pós-Graduação em Educação Física, do CEFD/UFES.

Maria das Graças Carvalho Silva Sá, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, ES, Brasil

Professora adjunta do Departamento de Ginástica; integrante do Laboratório de Educação Física Adaptada (LAEFA),da  Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, ES, Brasil.

Downloads

Publicado

2011-01-12

Como Citar

CHICON, J. F.; SÁ, M. das G. C. S. INCLUSÃO NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: CONSIDERAÇÕES SOBRE A CONSTITUIÇÃO DA SUBJETIVIDADE HUMANA. Movimento, [S. l.], v. 17, n. 1, p. 41–58, 2011. DOI: 10.22456/1982-8918.12382. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/12382. Acesso em: 26 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos Originais