EDUCAÇÃO FÍSICA, PROFISSIONALIZAÇÃO E MERCADO DE TRABALHO: UMA ANÁLISE SOBRE O PROJETO PROFISSIONAL

Rubiane Giovani Fonseca, Samuel de Souza Neto

Resumo


Procuramos compreender como a Educação Física tem se organizado no mercado de trabalho com a expansão das possibilidades de atuação nos últimos anos. Nos apropriamos do ponto de vista da Sociologia das Profissões como lente teórica e caracterizamos o estudo como descritivo, com base em dados extraídos no banco de microdados da RAIS – Relação Anual de Informações Sociais de 2014. Como resultados, observamos um contingente de profissionais jovens, a maior presença das mulheres nos diversos setores de atuação e a baixa permanência no emprego formal por longo período de tempo. Observamos grande variabilidade na remuneração em diferentes estados, assim como entre gêneros. Concluímos ser necessário o investimento em novas análises sobre o contexto macrossocial da profissão, considerando que a carreira na Educação Física está condicionada às contingências sociais, políticas, culturais e econômicas na sociedade.

 

 


Palavras-chave


Mercado de trabalho. Mobilidade profissional. Sociologia. Profissionalismo.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.98699

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment