PRÁTICAS CORPORAIS E PAULO FREIRE: UMA ANÁLISE SOBRE A PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO

Valdilene Aline Nogueira, Daniel Teixeira Maldonado, Sheila Aparecida Pereira dos Santos Silva, Elisabete dos Santos Freire, Maria Luiza de Jesus Miranda

Resumo


O objetivo deste estudo é entender como a teoria freireana vem sendo estudada pela comunidade acadêmica da Educação Física (EF). Realizou-se uma revisão sistemática nas bases de dados ERIC, SPORTDiscus e Fuente Académica, utilizando os descritores Empoderamento; Teoria Crítica e Paulo Freire combinados com Educação Física, em inglês e português. Foram selecionados os estudos que dissertavam sobre danças, lutas, ginásticas, esportes, jogos, brincadeiras e/ou atividades rítmicas e expressivas. Organizou-se o mapeamento da produção de conhecimento e a discussão das categorias Consciência; Cultura Popular; e Empoderamento. Percebeu-se que raros são os estudos realizados na EF que se fundamentam na perspectiva freireana. Contudo, os estudos encontrados evidenciam a contribuição dos ensinamentos de Freire para a efetivação de uma EF mais crítica e democrática. Portanto, novas investigações devem aprofundar as relações entre a teoria proposta pelo autor e a EF.

 


Palavras-chave


Educação popular. Educação Física. Empoderamento. Teoria Crítica.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.85020

Direitos autorais 2019 Movimento (ESEFID/UFRGS)




Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment