COORDENAÇÃO ENTRE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA E FISIOTERAPEUTA DURANTE AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: O CASO DA COMUNIDADE AUTÔNOMA DE MADRID NA ESPANHA

Mario Díaz del Cueto, Ariel Villagra Astudillo, Francisco Javier Castejón Oliva

Resumo


O objetivo do estudo foi determinar e analisar as percepções dos professores que lecionam Educação Física (EF) a alunos com deficiência nas classes inclusivas de EF e como melhorar essa inclusão ao colaborar com o fisioterapeuta. A informação foi obtida através de um questionário administrado a 56 professores, que foi completado com entrevistas com nove deles e quatro fisioterapeutas. Os resultados mostram a preocupação e a incerteza dos professores sobre como servir os alunos com deficiência, a fim de oferecer uma educação de qualidade inclusiva e treinamento de demanda e suporte específico em suas aulas. Professores consideram necessário receber apoio de profissionais, como o fisioterapeuta, para que possam ajudar os alunos com deficiência motora. Sugerimos continuar a examinar as barreiras de ambos os profissionais, suas concepções de professores de EF e o papel do fisioterapeuta, bem como a sua vontade de colaborar entre si.

 


Palavras-chave


Inclusão educacional. Estudantes. Pessoas com deficiência. Educação Física.

Texto completo:

PDF-ENG (English)


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.81733



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment