PRODUÇÃO ACADÊMICA EM FUTEBOL E FUTSAL FEMININO: ESTADO DA ARTE DOS ARTIGOS CIENTÍFICOS NACIONAIS NA ÁREA DA EDUCAÇÃO FÍSICA

Autores

  • Júlia Barreira Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, Brasil
  • Maria Camila Rodrigues Gonçalves Faculdade de Ciências Aplicadas, Universidade Estadual de Campinas, Limeira, SP, Brasil.
  • Daniele Cristina Carqueijeiro de Medeiros Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, Brasil.
  • Larissa Rafaela Galatti Faculdade de Ciências Aplicadas, Universidade Estadual de Campinas, Limeira, SP, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.80030

Palavras-chave:

Futebol. Mulheres. Educação Física. Bibliometria.

Resumo

Este estudo tem como objetivo mapear a produção de artigos científicos nacionais sobre futebol e futsal feminino. Analisamos 38 periódicos da área da Educação Física, indexados pela Qualis Capes na área 21, que publicam estudos relacionados a esportes. Os 76 artigos encontrados foram enquadrados em nove categorias e divididos por ano de publicação. Os resultados mostraram que as primeiras publicações ocorreram no final da década de 1990, com um aumento significativo a partir do ano de 2008. Nesse mesmo período foi criada a Revista Brasileira de Futsal e Futebol, principal veículo de publicação sobre as modalidades. Encontramos uma distribuição homogênea de homens e mulheres como primeiros autores, sendo a coautoria majoritariamente masculina. Verificamos que os estudos sobre gênero representam, aproximadamente, um terço de toda a publicação sobre as modalidades. Esse resultado reforça a importância da discussão sobre o empoderamento feminino para o desenvolvimento do futebol e futsal feminino.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Júlia Barreira, Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, Brasil

Graduada em Bacharelado (2012) e Licenciatura (2013) em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Mestra (2017) em Biodinâmica do Movimento e Esporte pela Faculdade de Educação Física (UNICAMP). Atualmente é doutoranda na mesma área e docente na graduação em Educação Física na Faculdade Anhanguera de Campinas. Trabalha com treinamento no futebol feminino e desenvolve estudos na mesma área.

Maria Camila Rodrigues Gonçalves, Faculdade de Ciências Aplicadas, Universidade Estadual de Campinas, Limeira, SP, Brasil.

Graduada em Ciências do Esporte (2017) pela Universidade Estadual de Campinas.

Daniele Cristina Carqueijeiro de Medeiros, Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, Brasil.

Mestre em educação pela Unicamp, licenciada em Educação Física pela mesma instituição e professora da Rede Municipal de Ensino de Campinas desde 2013. Ingressou no Programa de Pós-Graduação em Educação da Unicamp- Doutorado, em 2017, na linha de pesquisa Educação e História Cultural

Larissa Rafaela Galatti, Faculdade de Ciências Aplicadas, Universidade Estadual de Campinas, Limeira, SP, Brasil.

Mestre e Doutora em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (FEF/UNICAMP).Pesquisadora do Grupo de Estudos em Pedagogia do Esporte (LEPE), docente do Curso de Ciências do Esporte da Faculdade de Ciências Aplicadas da Universidade Estadual de Campinas (FCA/UNICAMP) e do Programa de Pós Graduação em Educação Física da Faculdade de Educação Física da Universidade Estadual de Campinas (FEF/UNICAMP). Suas pesquisas são centradas na Pedagogia do Esporte, em especial nas modalidades coletivas e no treinador esportivo. É membro do Cômitê Científico do International Council for Coaching Excellence (ICCE) e da Nippon Sport Science University Coach Developer Academy (NCDA).

Downloads

Publicado

2018-06-24

Como Citar

BARREIRA, J.; GONÇALVES, M. C. R.; MEDEIROS, D. C. C. de; GALATTI, L. R. PRODUÇÃO ACADÊMICA EM FUTEBOL E FUTSAL FEMININO: ESTADO DA ARTE DOS ARTIGOS CIENTÍFICOS NACIONAIS NA ÁREA DA EDUCAÇÃO FÍSICA. Movimento, [S. l.], v. 24, n. 2, p. 607–618, 2018. DOI: 10.22456/1982-8918.80030. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/80030. Acesso em: 21 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais