O "ESPORTE NA ESCOLA" E O "ESPORTE DA ESCOLA": DA NEGAÇÃO RADICAL PARA UMA RELAÇÃO DE TENSÃO PERMANENTE - UM DIÁLOGO COM VALTER BRACHT

Tarcisio Mauro Vago

Resumo


Este artigo discute as relações da escola com as práticas culturais de esporte, estabelecendo um diálogo com o livro de Valter Bracht (1992) e trazendo para essa discussão as contribuições de alguns estudiosos da história das disciplinas escolares (Nóvoa, Forquin e Chervel). A idéia central defendida é a de que a escola pode produzir uma cultura escolar de esporte que, ao invés de reproduzir as práticas de esporte hegemônicas na sociedade, como escreveu Bracht, estabeleça com elas uma relação de tensão permanente, intervindo na história cultural da sociedade.

Palavras-chave


Educação. Escola. Cultura escolar. Ensino. Educação física. Esporte.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.2228



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment