TRAJETÓRIA NO BASQUETEBOL E PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO DE ATLETAS BRASILEIRAS AO LONGO DA CARREIRA: UM ESTUDO COM A LIGA DE BASQUETE FEMININO (LBF)

Larissa Rafaela Galatti, Cesar Vieira Marques Filho, Yura Yuka Sato dos Santos, Guilherme Watoniki, Paula Korsakas, Luciano Allegretti Mercadante

Resumo


Após os anos 2000, observamos um cenário desafiador ao desenvolvimento de mulheres atletas de basquetebol no Brasil. Em 2010, a Liga de Basquete Feminino (LBF) foi criada para contribuir com a reestruturação da modalidade no país. O objetivo do estudo foi investigar indicativos esportivos e sociodemográficos ao longo da carreira de atletas da LBF 2018. Os dados foram coletados por um questionário online respondido voluntariamente por 57 atletas (média de idade 25,9 ± 6,6 anos). A escola foi o principal local de primeiro contato com a modalidade. A maioria das atletas (79%) foi convocada para seleções e 30% chegaram à seleção adulta. O Sudeste se destacou como a principal região de prática da modalidade. A carreira no basquetebol proporcionou percepção de melhoria de classe social. Por fim, o grupo de atletas apresentou níveis de escolaridade mais altos do que a média da população brasileira.

 


Palavras-chave


Basquetebol. Mulheres. Prática Profissional.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.106017

Direitos autorais 2021 Movimento (ESEFID/UFRGS)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment