PERFIL DAS MULHERES ESCALADORAS BRASILEIRAS, ENTRE HOMENS E MONTANHAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.104869

Palavras-chave:

Esportes, Mulheres, Aptidão

Resumo

A escalada apresenta riscos e desafios, exigindo habilidades físicas e emocionais. As mulheres a cada dia se apropriam desta cultura no Brasil. O objetivo da pesquisa foi traçar um perfil das escaladoras brasileiras e sua percepção sobre sua aceitação no esporte. O método utilizado foi exploratório com um questionário para 268 escaladoras. Como resultado identificou-se que as escaladoras adquirem boa qualidade de vida, pelos aspectos fisiológicos, sociais e emocionais. A prática da escalada torna a mulher confiante e autônoma dependendo do desempenho técnico e físico. A escalada, para elas, se mostra um espaço de superação que vai além do ambiente vertical. Conclui-se que o número de mulheres que pratica escalada no Brasil aumentou, demonstrando que, mesmo com situações adversas, elas seguem firmes na modalidade, buscando independência e a evolução do esporte feminino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dimitri Wuo Pereira, Faculdades Metropolitanas Unidas, São Paulo, SP

Mestre em Educação Física USJT

Doutor em Educação UNINOVE

Yasmin Brito Souto Maior, Faculdades Metropolitanas Unidas, São Paulo, SP

Especialista em Atividades e Esportes de Aventura

Bianca Trovelo Ramallo, Faculdades Metropolitanas Unidas, São Paulo, SP / Universidade Federal de São Paulo, SP

Doutora em Ciências

Downloads

Publicado

2020-11-27

Como Citar

PEREIRA, D. W.; SOUTO MAIOR, Y. B.; RAMALLO, B. T. PERFIL DAS MULHERES ESCALADORAS BRASILEIRAS, ENTRE HOMENS E MONTANHAS. Movimento, [S. l.], v. 26, p. e26077, 2020. DOI: 10.22456/1982-8918.104869. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/104869. Acesso em: 27 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais