UMA VIVÊNCIA AUTO-ORGANIZADA NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR EM UMA ESCOLA DE NÍVEL MÉDIO

Autores

  • Alan Rodrigo Antunes Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul - IFMS. Três Lagoas, Mato Grosso do Sul, Brasil. http://orcid.org/0000-0003-1687-694X
  • Mauro Betti Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - Unesp. Bauru, São Paulo, Brasil. http://orcid.org/0000-0002-4252-6188

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.104275

Palavras-chave:

Educação Física. Aprendizagem. Ensino Fundamental e Médio.

Resumo

A pesquisa tem como objetivo descrever e compreender os resultados de uma intervenção em processos de ensino e aprendizagem na Educação Física em uma proposta auto-organizada, com base na Teoria da Auto-Organização de Michel Debrun. Foi caracterizada como pesquisa-ação e guiou-se por duas principais questões: por que razão e para qual fim o estudante mobiliza-se ou não frente aos conteúdos a ele apresentados? Quais os atratores e ruídos, e quais seus papéis no processo de ensino e aprendizagem? Envolveu 16 estudantes de uma escola técnica federal que frequentavam o 5º período do curso técnico integrado de nível médio. Nesse cenário, os resultados do processo investigativo apontaram a emergência da mobilização na medida em que surgiram atratores e ruídos identificados no processo de ensino e aprendizagem. 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alan Rodrigo Antunes, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul - IFMS. Três Lagoas, Mato Grosso do Sul, Brasil.

Cursou Licenciatura em Educação Física (de 1996 a 1999), pela Unesp-Presidente Prudente. Possui Doutorado em Educação também pela Unesp de Presidente Prudente. Tem experiência como professor da Rede Estadual de Educação Básica de São Paulo (de 2006 a 2011) e atua como professor efetivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul campus Três Lagoas (IFMS de Três Lagoas). Pesquisa temas relacionados ao ensino e aprendizagem na Educação Física escolar. É líder do Grupo de estudos GECET (Grupo de estudos, científicos, educacionais e tecnológicos) no IFMS-Três Lagoas. Atualmente cursa o pós-doutorado na Unesp de Presidente Prudente.

Mauro Betti, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - Unesp. Bauru, São Paulo, Brasil.

Possui graduação em Licenciatura e Mestrado em Educação Física pela USP, Doutorado em Educação pela UNICAMP, Livre-Docência pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) e Pós-Doutorado pela Universidade Federal de Santa Catarina. Foi Professor Adjunto do Departamento de Educação Física da Faculdade de Ciências da UNESP, campus de Bauru, e docente no Programa de Pós-Graduação em Educação (mestrado e doutorado) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNESP de Presidente Prudente. Atua na área de Educação Física, nos seguintes temas: Educação Física escolar, proposições didático-pedagógicas no ensino da Educação Física, inovação curricular, mídias, linguagem e Educação Física, saberes da Educação Física, experiências formativo-educacionais no esporte e metodologia das pesquisas qualitativas. É autor dos livros: "Educação Física e Sociedade", "A Janela de Vidro: esporte, televisão e educação física", e "Educação Física Escolar: ensino e pesquisa-ação", "Jogo, Corporeidade e Linguagem", além de inúmeros capítulos de livros e artigos em periódicos especializados. Foi assessor dos PCNs - 5a a 8a séries do Ensino Fundamental (1998), e do Currículo de Educação Física do Estado de São Paulo (2008/2013), e do Relatório Nacional de Desenvolvimento Humano do PNUD/ONU. Entre 1980 e 1985 foi professor de ensino de 1o grau da Prefeitura de São Paulo.

Downloads

Publicado

2020-12-09

Como Citar

ANTUNES, A. R.; BETTI, M. UMA VIVÊNCIA AUTO-ORGANIZADA NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR EM UMA ESCOLA DE NÍVEL MÉDIO. Movimento, [S. l.], v. 26, p. e26085, 2020. DOI: 10.22456/1982-8918.104275. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/104275. Acesso em: 29 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais