Taxonomias, ontologias e tesauros: possibilidades de contribuição para o processo de Engenharia de Requisitos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245261.237-254

Palavras-chave:

Ciência da Informação. Engenharia de Requisitos. Sistemas de Organização do Conhecimento.

Resumo

Algumas das atividades fundamentais do processo de desenvolvimento de software estão relacionadas à disciplina de Engenharia de Requisitos, cujos objetivos são descobrir, analisar, documentar e verificar os requisitos que farão parte do sistema. Os requisitos são as condições ou capacidades que um software precisa ter ou realizar para atender às necessidades de seus usuários. O presente estudo faz parte de uma pesquisa que está sendo desenvolvida com o intuito de propor um modelo de cooperação entre a Ciência da Informação e a Engenharia de Requisitos, e tem como objetivo apresentar os resultados de uma análise sobre as possibilidades de utilização dos sistemas de organização do conhecimento: taxonomias, tesauros e ontologias durante as atividades da Engenharia de Requisitos. Com base nos resultados obtidos, foi possível identificar em qual etapa do processo da Engenharia de Requisitos cada um dos tipos de sistema de organização do conhecimento é passível de ser utilizado. Espera-se com este estudo evidenciar a necessidade de novas pesquisas e propostas para fortalecer o intercâmbio entre a Ciência da Informação, como ciência, cujo objeto de estudo é a informação, e a Engenharia de Requisitos que, por sua vez, tem na informação a matéria-prima para a identificação das necessidades informacionais dos usuários de softwares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscila Basto Fagundes, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutoranda em Ciência da Informação PPGCIN/UFSC.

Gislaine Parra Freund, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutoranda em Ciência da Informação PPGCIN/UFSC.

Luciane Paula Vital, Universidade Federal de Santa Catarina

Docente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação PPGCIN/UFSC

Camila Monteiro de Barros, Universidade Federal de Santa Catarina

Docente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação PPGCIN/UFSC

Douglas Dyllon Jeronimo de Macedo, Universidade Federal de Santa Catarina

Docente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação PPGCIN/UFSC

Referências

ALMEIDA, M. B.; BAX, M. P. Uma visão geral sobre ontologias: pesquisa sobre definições, tipos, aplicações, métodos de avaliação e de construção. Ciência da Informação, Brasília, v. 26, n. 1, p. 39-45, 2003.

BOURQUE, P., FAIRLEY, R. E. Guide to the Software Engineering Body of Knowledge. [s.l.]: IEEE Computer Society, 2014.

CAMPOS, M. L. A.; GOMES, H. E. Taxonomia e classificação: a categorização como princípio. DataGramaZero, João Pessoa, v. 9, n. 4, p. 1-22, 2008.

CARLAN, E.; MEDEIROS, M. B. B. Sistemas de Organização do Conhecimento na visão da Ciência da Informação. Revista Ibero-Americana de Ciência da Informação, Brasília, v. 4, n. 2, p. 53–73, 2011.

CURRÁS, E. Tesauros: linguagens terminológicas. Brasília: IBICT, 1995.

CYSNEIROS, L. M.; LEITE, J. C. Definindo Requisitos Não Funcionais. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE SOFTWARE, 11., 1997, Ceará. Anais [...]. Ceará: SBC, p. 49–64, 1997.

DAL FORNO, G. M.; MULLER, F. Fatores Críticos em Projetos de Desenvolvimento de Software. Revista Pretexto, Belo Horizonte, v. 18, n. 2, p. 100–115, 2017.

FURGERI, S. Representação de informação e conhecimento: estudo das diferentes abordagens entre a ciência da informação e a ciência da computação. 2006. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, Pontifícia Universidade Católica de Campinas, 2006.

GÖDERT, W.; HUBRICH, J.; NAGELSCHMIDT, M. Semantic Knowledge Representation for Information Retrieval. Berlin: De Gruyter Saur, 2014.

HASTIE, S.; WOJEWODA, S. Standish Group 2015 Chaos Report. InfoQ, [s.l.], p. 1–9, 2015.

HJORLAND, B. Concept theory. Journal of the American Society for Information Science and Technology, [s.l.], v. 60, n. 8, p. 1519-1536, 2009.

HODGE, G. Systems of knowledge organization for digital libraries: beyond traditional authorities files. Washington: The Council on Library and Information Resources, 2000.

KILOV, H.; SACK, I. Mechanisms for communication between business and IT experts. Computer Standards & Interfaces, [s.l.], v. 31, n. 1, p. 98–109, 2009.

KOTONYA, G.; SOMMERVILLE, I. Requirements engineering with viewpoints. Software Engineering Journal, [s.l.], p. 5–18, 1996.

KRUCHTEN, P. The Rational Unified Process: An Introduction Boston. 3 Ed. Boston: Addison-Wesley Professional, 2003.

LIMA, G. Â.; MACULAN, B. C. M. S. Estudo comparativo das estruturas semânticas em diferentes sistemas de organização do conhecimento. Ciência da Informação, Brasília, v. 46, n. 1, p. 60–72, 2017.

LUCIO, R. H.; SAMPIERI, C. F.; COLLADO, M. P. B. Métodos de Pesquisa. 5 ed. Porto Alegre: Penso, 2013.

MOREIRA, A.; ALVARENGA, L.; OLIVEIRA, A. P. O nível do conhecimento e os instrumentos de representação: tesauros e ontologias. DataGramaZero, João Pessoa, v. 5, n. 6, n.p, 2004.

POHL, K. The three dimensions of requirements engineering: a framework and its applications. Information Systems, [s.l.], v. 19, n. 3, p. 243–258, 1994.

PRESSMAN, R. S. Engenharia de software: uma abordagem profissional. 6th. Porto Alegre: Bookman, 2009.

ROBREDO, J.; BRÄSCHER, M. (orgs.). Passeios pelo bosque da informação: estudos sobre a representação e organização da informação e do conhecimento. Brasília: IBICT, 2010.

SOERGEL, D. The rise of ontologies or the reinvention of classification. Journal of the American Society for Information Science, [s.l.], v. 50, n. 12, p. 1119-1120, 1999.

SOMMERVILLE, I. Engenharia de Software. 9o ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2011.

SOUZA, R. R.; ALVARENGA, L. A Web Semântica e suas contribuições para a ciência da informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 33, n. 1, p. 132-141, 2004.

SOUZA, R.T.B.; ARAÚJO Jr. R. H. A classificação e a taxonomia como instrumentos efetivos para a recuperação da informação arquivística. Ciência da Informação, Brasília, v. 42, n. 1, p. 131-144, 2013.

STOCK, W. Concepts and semantic relations in information science. Journal of the American Society for Information Science and Technology, [s.l.], v. 61, n. 10, p. 1951–1969, 2010.

VITAL, L. P.; CAFÉ, L. Ontologias e taxonomias: diferenças. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v.16, n.2, p.115-130, 2011.

Downloads

Publicado

2020-01-01

Como Citar

FAGUNDES, P. B.; FREUND, G. P.; VITAL, L. P.; BARROS, C. M. de; JERONIMO DE MACEDO, D. D. Taxonomias, ontologias e tesauros: possibilidades de contribuição para o processo de Engenharia de Requisitos. Em Questão, Porto Alegre, v. 26, n. 1, p. 237–254, 2020. DOI: 10.19132/1808-5245261.237-254. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/90347. Acesso em: 16 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigo

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.