Estado da arte

estudo bibliométrico da produção científica sobre modelagem conceitual no âmbito museológico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1808-5245.30.134831

Palavras-chave:

estado da arte, análise de domínio, estudos bibliométricos, representação de coleções artísticas, modelagem conceitual em museus

Resumo

O estado da arte é uma modalidade de pesquisa de caráter documental, que permite entender a abordagem do conhecimento a respeito de um determinado tema e desenvolver um estudo com base no que foi publicado em uma área específica de interesse. Este artigo aborda o estado da arte sobre a produção científica referente a modelos conceituais no âmbito museológico, delimitada no âmbito das pesquisas indexadas na base de dados Scopus. Como metodologia utiliza o estudo bibliométrico, identifica os tópicos mais abordados, as palavras-chave utilizadas, os pesquisadores que estão discutindo sobre o assunto e a colaboração autoral. A pesquisa tem um recorte temporal do período de 2016-2021. As buscas foram realizadas a partir de três estratégias fundamentais: “Museum Data Modeling”, “Museum's Conceptual Models” e “CIDOC”. Foi analisado um total de 571 documentos indexados na base de dados Scopus. Entre as matérias mais abordadas destacam-se aquelas dedicadas a patrimônios culturais, museus, ontologias, web semântica e metadados. Os resultados permitem obter um referencial teórico conceitual sobre representação de coleções de arte. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Beatriz Tarré Alonso, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutoranda na Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação, Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação. R. Eng. Agronômico Andrei Cristian Ferreira, 240 - Carvoeira, 88040-900, Florianópolis - SC, Brasil

Camila Monteiro de Barros, Universidade Federal de Santa Catarina

Professora Dra. na Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação, Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação. Florianópolis - SC, Brasil. E-mail: camila.c.m.b@ufsc.br ORCID iD https://orcid.org/0000-0002-9207-5565

María Manuela Moro Cabero, Universidade de Salamanca

Professora Dra. na Universidade de Salamanca, Departamento de Biblioteconomia e Documentação, Salamanca, Espanha.

Referências

GARCÍA, M. I. M.; GARCÍA, A. M. F. Bibliotecas, universidad y la web semántica. caso de estudio Universidad Pontificia de Salamanca. Salamanca: Universidad Pontificia de Salamanca, 2021. 82 slides, color.

GETTY Conservation Institute. Arches: un sistema para el inventario y manejo del patrimonio, c2023. Disponível em: https://www.archesproject.org/what-is-arches-es/. Acesso em: 5 dez. 2023

HILÁRIO, A.; GRÁCIO, M. C. C.; GUIMARÃES, J. A. Aspectos éticos da coautoria em publicações científicas. Em Questão, Porto Alegre, v. 24, n. 2, p. 12-36, 2018. DOI: https://doi.org/10.19132/1808-5245242.12-36. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/76312. Acesso em: 5 dez. 2023.

HJØRLAND, B. Knowledge organization. In: HJØRLAND, B.; GNOLI, C. (ed.). ISKO Encyclopedia of Knowledge Organization. [S.l.]: International Society for Knowledge Organization, 2020. Disponível em: https://www.isko.org/cyclo/knowledge_organization. Acesso em: 5 dez. 2023.

MARCONDES, C. H. Datos abiertos enlazados de archivos, bibliotecas y museos en la web. Barcelona: UOC, 2018.

MEDEIROS, M. B. B.; CAFÉ, L. M. A. Organização da informação ou organização do conhecimento? In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA, 9., 2008, São Paulo. Anais [...]. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2008.

MINGERS, J.; LEYDESDORFF, L. A review of theory and practice in scientometrics. European Journal of Operational Research, Amesterdam, v. 246, n. 1, p. 1-19, 2015. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.ejor.2015.04.002. Acesso em: 5 dez. 2023.

ØROM, A. Knowledge Organization in the domain of art studies: history, transition and conceptual changes. Knowledge Organization, Baden-Baden, v. 30, n. 3-4, p. 128-143, 2003. Disponível em: https://doi.org/10.5771/0943-7444-2003-3-4-128. Acesso em: 5 dez. 2023.

ROMANOWSKI, J. P.; ENS, R. T. As pesquisas denominadas do tipo Estado da Arte em educação. Revista Diálogo Educacional, Londrina, v. 6, n. 19, p. 37-50, 2006. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=189116275004. Acesso em: 15 nov. 2022.

SILVA, C. A.; LARA, M. L. G. Esquema básico de metadados para representação descritiva de obras de arte em museus brasileiros. Transinformação, Campinas, v. 33, p. 1-15, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.1590/2318-0889202133e200050. Acesso em: 29 jul. 2023.

VAN ECK, N. J.; WALTMAN, L. Software survey: VOSviewer, a computer program for bibliometric mapping. Scientometrics, Berlin, v. 84, n. 2, p. 523-538, 2010. Disponível em: https://doi.org/10.1007/s11192-009-0146-3. Acesso em: 5 dez. 2023.

VAN ECK, N. J.; WALTMAN, L. Text mining and visualization using VOSviewer. ISSI Newsletter, Lovaina, v. 7, n. 3, p. 50-54, 2011. Disponível em: https://doi.org/10.48550/arXiv.1109.2058. Acesso em: 5 dez. 2023.

VAN ECK, N. J.; WALTMAN, L. Visualizing bibliometric networks. In: DING, R. Y. ROUSSEAU, R.; WOLFRAM, D. (ed.). Measuring scholarly impact: methods and practice. Cham: Springer International Publishing, 2014. p. 285-320. Disponível em: https://doi.org/10.1007/978-3-319-10377-8_13. Acesso em: 5 dez. 2023.

VAN ECK, N. J.; WALTMAN, L. Vosviewer versão 1.6.10. Leiden: Center for Science and Technology Studies, 2019.

VILLELA, M. L. B.; OLIVEIRA, A. P.; BRAGA, J. L. Modelagem ontológica no apoio à modelagem conceitual. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE SOFTWARE, 18., 2004, Brasília. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2004. p. 241-256.

Publicado

2024-02-01

Como Citar

TARRÉ ALONSO, B.; BARROS, C. M. de; MORO CABERO, M. M. Estado da arte: estudo bibliométrico da produção científica sobre modelagem conceitual no âmbito museológico. Em Questão, Porto Alegre, v. 30, 2024. DOI: 10.1590/1808-5245.30.134831. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/134831. Acesso em: 15 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigo

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)