“VAI JOGAR?” FATORES QUE INFLUENCIAM A PARTICIPAÇÃO DE ADOLESCENTES COM PARALISIA CEREBRAL NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

Priscilla Rezende Pereira Figueiredo, Marisa Cotta Mancini, Marina De brito Brandão

Resumo


O objetivo do estudo foi compreender fatores que influenciam a participação de adolescentes com paralisia cerebral (PC) na Educação Física Escolar. Dez adolescentes com PC foram entrevistados utilizando roteiro de entrevista semiestruturado, cujo conteúdo foi gravado, transcrito e submetido à Análise de Conteúdo. Três categorias e sete subcategorias emergiram dessa análise. Verificou-se que fatores ambientais (atitudinais e físicos) e pessoais influenciaram a participação. Especificamente, as atitudes de colegas, professores e monitores, bem como a disponibilidade de dispositivos de auxílio para marcha e a acessibilidade física da escola foram elementos importantes que impactaram, negativamente ou positivamente, a participação na Educação Física. Características pessoais, como medo de realizar as atividades e baixa ou alta percepção de autoeficácia, também influenciaram o engajamento dos adolescentes na Educação Física e devem ser consideradas por profissionais da Educação Física e reabilitação.

 


Palavras-chave


Educação Física e treinamento. Adolescente. Paralisia cerebral. Inclusão educacional.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.79926

Direitos autorais 2018 Movimento (ESEFID/UFRGS)



 

Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment