A CORPOREIDADE “DAS PRETAS”: IDENTIDADE E CONSUMO NAS ESTRATÉGIAS POLÍTICAS DE EMPODERAMENTO EM UM COLETIVO DE MULHERES NEGRAS NA CIDADE DE VITÓRIA

Gustavo Marchetti Carneiro, Ivan Marcelo Gomes

Resumo


O presente texto apresenta elementos de uma pesquisa realizada junto a um coletivo de mulheres negras atuantes na cidade de Vitória (ES), denominado Das Pretas. O texto tem como objetivo interpretar os modos de subjetivação e formação deste coletivo a partir das relações entre corpo, consumo e identidades políticas. A pesquisa se caracteriza como qualitativa e teve na observação participante sua principal estratégia. Utilizamos o diário de campo, entrevistas semiestruturadas e informações disponibilizadas em páginas virtuais vinculadas ao coletivo para a produção dos dados. A partir daí, foram elaboradas categorias de análise como estratégia interpretativa para a compreensão desses processos no coletivo e sua relação com o corpo. Consideramos que o trabalho possibilita reflexões sobre a corporeidade negra no Brasil contemporâneo ao destacar as ideias, as propostas e as ações deste coletivo, bem como oferece algumas críticas ao discurso sobre o corpo modelo identificado durante a pesquisa. 

 

  


Palavras-chave


Corpo humano. Mulheres. Grupo com ancestrais do continente africano. Etnicidade.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.75059

Direitos autorais 2019 Movimento (ESEFID/UFRGS)




Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment