O USO DE SI E A EDUCAÇÃO PSICOSSOMÁTICA : EXERCÍCIOS ESTÉTICO-POLÍTICOS DA CULTURA SOMÁTICA MODERNA

Autores

  • Zandra Pedraza Gómez Universidad de los Andes - Bogotá, Colombia.

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.3042

Palavras-chave:

Corpo humano. Cinestesia. Estética. Psicofísica

Resumo

O artigo explora o papel da educação física na antropologia da modernidade bem como o papel das técnicas corporais surgidas ao longo do século XX. A educação somática proposta pela técnica Alexander, a bioenergética ou o método Pilates são interpretados como elementos de uma estética política que oferece a possibilidade de transformar as experiências de si e concebe uma educação estética com base na expansão das qualidades subjetivas para o auto-conhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Zandra Pedraza Gómez, Universidad de los Andes - Bogotá, Colombia.

 

Dr.phil. Antropología Histórica y Pedagógica, Frei Universität Berlin. Profesora Asociada. Depto. Antropología. Universidad de los Andes. Bogotá, D.C. Colombia. E-mail: zpedraza@uniandes.edu.co.

Publicado

2008-09-04

Como Citar

GÓMEZ, Z. P. O USO DE SI E A EDUCAÇÃO PSICOSSOMÁTICA : EXERCÍCIOS ESTÉTICO-POLÍTICOS DA CULTURA SOMÁTICA MODERNA. Movimento, [S. l.], v. 14, n. 2, p. 13–37, 2008. DOI: 10.22456/1982-8918.3042. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/3042. Acesso em: 26 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais