Avaliação de edifícios no Brasil: da avaliação ambiental para avaliação de sustentabilidade

Vanessa Gomes da Silva, Maristela Gomes da Silva, Vahan Agopyan

Resumo


Pesquisas visando reduzir os impactos ambientais de edifícios têm sido amplamente estimuladas por agências governamentais, instituições de pesquisa e pelo setor privado de diversos países. O conceito de análise do ciclo de vida tem sustentado o desenvolvimento das metodologias para avaliação ambiental de edifícios que surgiram na década de 90 para auxiliar no cumprimento de metas ambientais locais estabelecidas a partir da ECO’92.
Atualmente, praticamente cada país europeu, além de Estados Unidos, Canadá, Austrália, Japão e Hong Kong, possui um sistema de avaliação de edifícios. Todos estes sistemas concentram-se exclusivamente na dimensão ambiental da sustentabilidade. Este artigo apresenta e compara sucintamente os principais sistemas de avaliação ambiental de edifícios e evidencia a impossibilidade de mera importação de métodos existentes com base no sucesso alcançado em países com latitudes e condições sociais, econômicas e ambientais sensivelmente diferentes das do Brasil. Discutem-se as expectativas referentes
à participação brasileira no projeto Green Building Challenge, assim como as estratégias para desenvolver pesquisas nacionais sobre o tema.

Palavras-chave


avaliação; ambiental; edifícios; sustentabilidade; Brasil; GBC

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 Ambiente Construído

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexado em: