Estimativa da evolução do uso final de energia elétrica no setor residencial do Brasil por região geográfica

Autores

  • Karla Cristina de Freitas Jorge Abrahão Universidade Federal de Minas Gerais
  • Roberta Gonçalves Vieira de Souza Universidade Federal de Minas Gerais

Palavras-chave:

energia elétrica, uso final, setor residencial, região geográfica, Brasil.

Resumo

O presente trabalho estimou a estrutura de consumo de energia elétrica no setor residencial por uso final, dos anos 2005 e 2019, desagregado por região geográfica brasileira. A metodologia utilizou os dados da pesquisa Posse e Hábitos de Uso de Equipamentos Elétricos na Classe Residencial dos anos 2004-2006 e 2018-2019 e a aplicação de técnicas estatísticas. Os resultados identificaram que a evolução da estrutura de consumo possui singularidades regionais. As principais evoluções na estrutura estimada entre 2005 e 2019 foram a ampliação do consumo por uso final dos equipamentos da categoria conforto ambiental e a permanência de uma elevada participação no consumo dos equipamentos da categoria conservação de alimentos. Houve redução da participação da categoria aquecimento de água em todas as regiões, exceto na região Sul. Houve predomínio do consumo por uso final de equipamentos das categorias conforto ambiental, aquecimento de água e conservação de alimentos variando entre 82% e 91% em função da região geográfica. As conclusões indicam elevado potencial para implementação de medidas de eficiência energética, no entanto se ressalta que o padrão de consumo regional deve ser considerado para que os resultados sejam efetivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karla Cristina de Freitas Jorge Abrahão, Universidade Federal de Minas Gerais

Arquiteta urbanista, MD em Arquitetura e Urbanismo, e estudante de Doutorado no programa PACPS-EAUFMG, título LEED AP BD+C. Leciona aula de certificações ambientais para edificações, tal como a certificação LEED, no programa de especialização em Sustentabilidade do Ambiente Construído da Escola de Arquitetura da UFMG. Participa do grupo de pesquisa no Laboratorio de Conforto Ambiental da UFMG.Sua área de pesquisa é a eficiência energética relacionado ao meio ambiente no contexto do Brasil, correlacionado às questões regionais, econômicas, sociais, desempenho normativo e iluminação natural e artificial.

Roberta Gonçalves Vieira de Souza, Universidade Federal de Minas Gerais

Professora Associada do Departamento de Tecnologia da Arquitetura e do Urbanismo da Escola de Arquitetura da UFMG. Arquiteta com doutorado em Engenharia Civil na área de Iluminação Natural. Coordenadora do GT de Conforto da Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído, membro da Secretaria Técnica do Programa Brasileiro de Etiquetagem em Edificações da ELETROBRAS, membro do BIOERG do Estado de Minas Gerais. Professora do Programa de Pós Graduação Interdisciplinar em Ambiente Construído e Patrimônio Sustentável e do Curso de Especialização em Sistemas Tecnológicos e Sustentabilidade no Ambiente Construído.

Downloads

Publicado

2021-03-12

Edição

Seção

Artigos