Constrangimentos Socioeconômicos no Acesso à Educação Superior no Brasil

Autores

  • Nelson Cardoso Amaral Universidade Federal de Goiás

Palavras-chave:

Financiamento, Educação superior, Perfil socioeconômico, PIB, PNE

Resumo

O estudo apresenta o quantitativo dos recursos financeiros das IES brasileiras no período 1999-2009, relativizando-os em relação aos recursos do PIB e dimensionando o tamanho da educação superior brasileira no ano de 2023 – possível final da década do novo Plano Nacional de Educação (PNE) em discussão no Congresso Nacional. Além de quantificar o montante de recursos necessários em 2023, o estudo analisa o perfil socioeconômico da população brasileira, sobretudo o dos jovens com idade entre 18 e 29 anos, e discute onde estaria o limite estabelecido pela realidade da desigualdade social existente no Brasil, que está impondo constrangimentos às famílias para manterem seus filhos em IES; mesmo nas públicas, sem o pagamento de mensalidades. Dessa forma, explicitam-se desafios a serem enfrentados para se atingir uma taxa bruta de 50% e uma taxa líquida de 33% na educação superior brasileira, no final da década do novo PNE.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-11-21

Edição

Seção

Artigos