CULTURA PHYSICA E VIDA AO AR LIVRE: A REINVENÇÃO DO LITORAL DE FORTALEZA (1920-1940)

Autores

  • Nara Romero Montenegro UNICAMP
  • Carmen Lúcia Soares UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.88925

Palavras-chave:

História. Esportes. Natureza.

Resumo

Importantes e inéditas transformações se operam no imenso litoral brasileiro nas primeiras décadas do século XX. Nosso estudo examina essas transformações tomando como delimitação geográfica o litoral de Fortaleza, as inúmeras atividades de divertimento e outras voltadas à educação e à saúde que ali se desenvolveram. Já nas décadas de 1920 e 1930 também surge ali nova arquitetura que recorta esse litoral com bangalôs, casas, comércios, clubes esportivos e recreativos. Discursos e práticas higienistas associados a um ideário de vida ao ar livre exortam a população não só a admirar o litoral, mas a usufruir de seus benefícios. O presente artigo objetiva analisar a relação entre a reinvenção do ambiente litorâneo de Fortaleza e os discursos, cada vez mais frequentes, em torno de uma cultura physica. Em termos metodológicos, realizamos uma pesquisa documental que teve como fontes: jornais, revistas, textos literários, relatos de memorialistas e imagens do período.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nara Romero Montenegro, UNICAMP

Licenciada em Educação Física pela UNICAMP e mestranda do Programa de Pós- Graduação em Educação da mesma Universidade. É integrante do grupo de pesquisa FOCUS da Faculdade de Educação-Unicamp e bolsista da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo-FAPESP.

Carmen Lúcia Soares, UNICAMP

Professora Associada Livre Docente da UNICAMP, professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da mesma universidade. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq, Coordenadora de àrea da FAPESP-Ciencias Humanas e Sociais-Educação (CHS III) e Editora-Adjunta da Revista Pro-Posições.

Downloads

Publicado

2019-12-17

Como Citar

MONTENEGRO, N. R.; SOARES, C. L. CULTURA PHYSICA E VIDA AO AR LIVRE: A REINVENÇÃO DO LITORAL DE FORTALEZA (1920-1940). Movimento, [S. l.], v. 25, p. e25092, 2019. DOI: 10.22456/1982-8918.88925. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/88925. Acesso em: 7 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais