A MÍDIA IMPRESSA E O POLO AQUÁTICO BRASILEIRO: O MITO DE ALADAR SZABO

Autores

  • Silvio de Cassio Costa Telles Universidade do Estado do Rio de Janeiro - Professor. Universidade Federal do Rio de Janeiro - Professor Adjunto.
  • Rômulo Meira Reis Programa de Pós Graduação em Ciências do Exercício e do Esporte - UERJ. Aluno do doutorado.
  • Rodrigo Vilela Elias Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro - Professor.
  • Elizabeth Rose Assumpção Harris Programa de Pós Graduação em Ciências do Exercício e do Esporte - UERJ. Aluna do mestrado.

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.56569

Palavras-chave:

Esportes. História. Mito da masculinidade.

Resumo

Este artigo objetiva analisar a visão da mídia impressa sobre um jogador de polo aquático brasileiro, o húngaro naturalizado Aladar Szabo, e também sobre o polo aquático nos anos 1960. Buscamos identificar como os relatos midiáticos contribuíram para a consolidação da imagem do jogador-mito, como eram relatados os acontecimentos sobre o esporte e ainda de que forma a mídia impressa participou da construção de sua imagem e sua relação com o mito da masculinidade. Metodologicamente, combinamos pesquisa documental e bibliográfica. Verificou-se construção de uma imagem violenta do esporte, aproximando as atitudes e fatos do jogador com o mito da masculinidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2015-12-11

Como Citar

TELLES, S. de C. C.; REIS, R. M.; ELIAS, R. V.; HARRIS, E. R. A. A MÍDIA IMPRESSA E O POLO AQUÁTICO BRASILEIRO: O MITO DE ALADAR SZABO. Movimento, [S. l.], v. 22, n. 1, p. 237–250, 2015. DOI: 10.22456/1982-8918.56569. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/56569. Acesso em: 4 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais