O DESEJO, O DIREITO E O DEVER : A TRAMA QUE TROUXE A COPA AO BRASIL

Autores

  • Arlei Sander Damo UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.29910

Palavras-chave:

Copa 2014, Olimpíadas, Magaeventos, Brasil, Antropologia

Resumo

Este texto se propõe a discutir os principais eventos, bem como o papel dos agentes e das instituições, que tornaram o Brasil sede da Copa de 2014. O objetivo é desnaturalizar esta escolha mostrando que o país não é sede apenas porque a FIFA tem um sistema de rodízio, nem porque existiu um conchavo entre Blatter e Lula. Destaco o protagonismo da FIFA nesse processo, tratando-a como uma agência privada, o que implica em considerar legítimas as suas pretensões de lucrar com a Copa. Procuro mostrar como o governo brasileiro foi sendo seduzido, pelos dirigentes esportivos e pela opinião pública a avalizar a candidatura, pagando por ela um valor econômico altíssimo e contestado, além de correr riscos de sair com seu status arranhado a Copa não seja um sucesso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arlei Sander Damo, UFRGS

Professor do PPG em Antropologia Social - UFRGS

Downloads

Publicado

2012-06-22

Como Citar

DAMO, A. S. O DESEJO, O DIREITO E O DEVER : A TRAMA QUE TROUXE A COPA AO BRASIL. Movimento, [S. l.], v. 18, n. 2, p. 41–81, 2012. DOI: 10.22456/1982-8918.29910. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/29910. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Temas Polêmicos