Uso do inglês como estratégia de internacionalização da produção científica em Ciências Sociais Aplicadas: estudo de caso na SciELO Brasil

Autores

  • Paulo Roberto Cintra Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) http://orcid.org/0000-0002-4447-3681
  • Marco Donizete Paulino da Silva Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)
  • Ariadne Chloe Furnival Departamento de Ciência da Informação, Universidade Federal de São Carlos (DCI/UFSCar) http://orcid.org/0000-0002-2344-4400

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245261.17-41

Palavras-chave:

Produção científica, Ciências Sociais Aplicadas, Internacionalização, Bibliometria, Análise de citações

Resumo

O inglês é visto como a “língua franca” da ciência, pois oferece a possibilidade para que pesquisadores de todos os países possam se comunicar e trocar informações por meio do mesmo idioma. Há uma tendência crescente da publicação de artigos na língua inglesa, reflexo do esforço de cientistas, instituições de ensino e periódicos de países não anglófonos em prol da internacionalização das suas produções científicas. O objetivo deste trabalho foi avaliar se artigos em inglês, publicados em periódicos da coleção SciELO Brasil, e pertencentes às áreas das Ciências Sociais Aplicadas, tendem a receber mais citações dentro do SciELO Citation Index, índice de citações integrado à Web of Science, da empresa Clarivate Analytics. Para tanto, foram coletados metadados e número de citações de artigos publicados em 19 periódicos selecionados. Como resultado, verificou-se que há uma tendência à internacionalização científica, considerando o aumento do número de artigos publicados na língua inglesa ao longo dos anos. No entanto, em 14 periódicos, os artigos publicados somente na língua portuguesa ou espanhola foram os que apresentaram a maior média de citações, quando comparados aos demais idiomas. Como conclusão, aponta-se que, para a área de Ciências Sociais Aplicadas, os artigos publicados em inglês tendem a ser menos citados dentro do SciELO Citation Index. Logo, ainda que o propósito seja dar maior visibilidade internacional às publicações brasileiras, em alguns casos, o fator idioma, como elemento isolado, não se mostra capaz de alterar o impacto desses documentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Roberto Cintra, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Doutorando em Política Científica e Tecnológica pela Universidade Estadual de Campinas (DPCT/UNICAMP).

Marco Donizete Paulino da Silva, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Possui graduação em Biblioteconomia e Ciência da Informação pela Universidade Federal de São Carlos (2010) e mestrado (2013) e doutorado (2018) no Programa de Pós Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade da Universidade Federal de São Carlos, colaborando no Grupo de Pesquisa de Estudos convergentes em Ciência da informação, Linguagem, Tecnologia e Educação, na linha de pesquisa de Estudos transversais em Informação, Tecnologia, Educação e Linguagem. Tem experiência paralela na área de Artes (sob o pseudônimo de Marco Madeira, teatro). Suas pesquisas são focadas nos seguintes temas: Teatro, Ciência da Informação, Cinema Documentário, Biblioteconomia, discurso e linguagem no processo de comunicação social.

Downloads

Publicado

2020-01-01

Como Citar

CINTRA, P. R.; SILVA, M. D. P. da; FURNIVAL, A. C. Uso do inglês como estratégia de internacionalização da produção científica em Ciências Sociais Aplicadas: estudo de caso na SciELO Brasil. Em Questão, Porto Alegre, v. 26, n. 1, p. 17–41, 2020. DOI: 10.19132/1808-5245261.17-41. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/88528. Acesso em: 8 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos