OS OPERÁRIOS, OS NEGROS, OS CRONISTAS E O FUTEBOL (1930-1934)

Gabriela Marta Marques de Oliveira, Edivaldo Góis Junior

Resumo


Este estudo teve como objetivo analisar as disputas entre trabalhadores, negros e cronistas esportivos em relação à prática do futebol operário em um contexto de profissionalização do esporte na cidade de São Paulo no início da década de 1930. Para isso, foi realizada uma pesquisa documental que teve como fontes jornais paulistanos. Concluímos que havia por parte dos cronistas esportivos uma série de críticas à prática do futebol operário e que a ascensão de alguns negros em clubes de elite era utilizada como argumento de integração racial.

 


Palavras-chave


História. Futebol. Jornalismo. Trabalhadores pobres.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.99568

Direitos autorais 2020 Movimento (ESEFID/UFRGS)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment