COMIDA DE ESTÁDIO: REFLEXÕES SOBRE O “TROPEIRÃO” E A SOCIABILIDADE NO “NOVO MINEIRÃO”

Leonardo Turchi Pacheco, Marina de Mattos Dantas, Adriano Lopes de Souza, Silvio Ricardo da Silva

Resumo


O presente artigo analisa as mudanças na alimentação e nas formas de sociabilidade no “novo” Estádio Mineirão pela perspectiva de 266 torcedores do Clube Atlético Mineiro. Ademais, apresenta uma breve análise do perfil do público que frequentou o Estádio do Mineirão entre 2013 e 2015, fruto de pesquisa de campo na qual foram aplicados questionários e feitas observações no ambiente das arquibancadas. Verificou-se, na fala torcedora, incômodos com as alterações na alimentação e nas experiências que compunham a totalidade do espetáculo. Quanto ao perfil dos torcedores, observou-se o alto grau de escolaridade e empregabilidade, além de residirem em locais com elevado Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM). Esse cenário trouxe consigo novas percepções sobre aparência do equipamento urbano e higiene alimentar, evidenciando um espaço de disputas pela alimentação dentro e fora do estádio e outras mudanças na sociabilidade torcedora.

 


Palavras-chave


Futebol. Atividades de Lazer. Mudança social. Instalações esportivas e recreacionais.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.98224

Direitos autorais 2020 Movimento (ESEFID/UFRGS)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment