O PROCESSO DE CRIAÇÃO GRUPAL NAS ATIVIDADES ARTÍSTICO-EXPRESSIVAS COMO CENÁRIO PARA NEGOCIAÇÃO E A RESOLUÇÃO DE CONFLITOS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.105472

Palavras-chave:

Dança. Consenso. Relações Interpessoais. Criatividade.

Resumo

Este artigo identifica os fatores da interação social que facilitam e dificultam o processo de criação grupal para a elaboração de uma composição cênica. A mostra está formada por 105 estudantes universitarios – sendo 85 homens e 20 mulheres – com uma média de idade de 19.99 ± 2.78 anos e relacionados à Faculdade de Ciências da Atividade Física e Esporte em EUSES, Universidade de Girona (Espanha). Cada grupo elaborou um informe sobre o processo de criação no qual se demonstravam as dificuldades e facilidades frente tal composição durante as sessões práticas da matéria de Dança e Expressão Corporal. Posteriormente se realizou a análise de conteúdo de tais informes grupais. Para o tratamento dos dados foi utilizado o Nvivo 11. Os resultados mostraram que: a) a interação social facilita o processo de criação grupal; b) o consenso é o principal fator da interação social que facilita o processo de criação grupal.

 


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Inma Canales-Lacruz, Universidad de Barcelona. Facultad de Educación. Zaragoza, Espanha.

Licenciada en educación física por la Universidad de Barcelona. Licenciada en historia por la Universidad de Zaragoza. Doctora por la Universidad de Lleida

Alba González-Palomares, universidad Pontificia de Salamanca

Departamento de expresión plástica, musical y corporal, Universidad Pontificia de Salamanca, Salamanca, España

Gloria Rovira, Universidad de Girona

Escuela Universitaria de la Salud y del Deporte. Universidad de Girona, Girona, España

Publicado

2020-12-30

Como Citar

CANALES-LACRUZ, I.; GONZÁLEZ-PALOMARES, A.; ROVIRA, G. O PROCESSO DE CRIAÇÃO GRUPAL NAS ATIVIDADES ARTÍSTICO-EXPRESSIVAS COMO CENÁRIO PARA NEGOCIAÇÃO E A RESOLUÇÃO DE CONFLITOS. Movimento, [S. l.], v. 26, p. e26098, 2020. DOI: 10.22456/1982-8918.105472. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/105472. Acesso em: 3 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais