Feministas, mulheres e esporte: questões metodológicas

Hugo Lovisolo, Antonio Jorge Soares, Tiago Lisboa Bartholo

Resumo


O artigo discute aspectos da perspectiva crítica particularmente relevante no debate sobre gênero: denúncia, “cotismo” e efeitos epistemológicos ou de conhecimento, a partir do debate instalado sobre a participação feminina no futebol. A escolha deste esporte se deu por sua importância na e para a cultura brasileira e, sobretudo, porque autoras e autores investiram criticando representações, práticas cujas formas de participação seriam controladas pelos homens. Conclui-se, observando, que além da crítica ou da denúncia à discriminação, baseada no ‘cotismo’, não há a emergência de novidades de conhecimento a partir da perspectiva de gênero.

Palavras-chave


Feminismo. Esportes. Eqüidade. Identidade de Gênero.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.2914



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment