Relações entre o Setor Público e o Privado no Financiamento da Educação: provimento do cargo de diretor escolar em redes públicas de ensino

Autores

  • Regina Cestari de Oliveira Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), Campo Grande/MS

DOI:

https://doi.org/10.17648/fineduca-2236-5907-v8-68266

Palavras-chave:

Parceria Público-Privada. Provimento do Cargo de Diretor Escolar. Financiamento da Educação.

Resumo

Este artigo aborda as relações entre o setor público e o privado no financiamento da educação. Para tanto, se baseia em resultados de pesquisa que mostram a contratação de uma mesma instituição privada para execução do processo seletivo, incluindo o mecanismo de certificação ocupacional como forma de provimento do cargo de diretor escolar, na Rede Municipal de Ensino de Campo Grande, capital do estado de Mato Grosso do Sul, no período de 2001 a 2004, e na Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul, de 2007 a 2010. A investigação baseia-se na análise de fontes documentais e os resultados evidenciam que a Fundação Luis Eduardo Magalhães, do estado da Bahia, foi escolhida para implantar a certificação ocupacional em ambas as redes de ensino,comprometendo o processo de construção da gestão democrática da educação, com recebimento de recursos públicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Regina Cestari de Oliveira, Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), Campo Grande/MS

Regina Tereza Cestari de Oliveira é Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação - Mestrado e Doutorado da Universidade Católica Dom Bosco. Pesquisadora produtividade em pesquisa CNPq.

Referências

ADRIÃO, Theresa. Educação e Produtividade: a reforma do ensino paulista e a desobrigação do Estado. São Paulo: Xamã, 2006.

ADRIÃO, Theresa; BEZERRA, Egle Pessoa. O setor não lucrativo na gestão da educação pública: corresponsabilidade ou debilidade. Currículo sem Fronteiras, v. 13, n. 2, maio/ago., p. 256-268, 2013.

ADRIÃO, Theresa; GARCIA, Teise. Oferta educativa e responsabilização no PDE: O Plano de Ações Articuladas. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 135, set./dez. 2008.

ADRIÃO, Theresa; GARCIA, Teise; BORGHI, Raquel; ARELARO, Lisete. Uma modalidade peculiar de privatização da educação pública: a aquisição de “sistemas de ensino” por municípios paulistas. Educação e Sociedade, Campinas, v. 30, n.108, p. 799-818, out. 2009.

BARTHOLOMEI, Maria Elisa Ennes. Provimento do cargo de diretores escolares, no âmbito do Plano de Ações Articuladas (PAR), na Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul (2007-2010). 2013. 124 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande, 2013.

BIGARELLA, Nadia. O papel do Conselho Estadual de Educação de Mato Grosso do Sul na definição de políticas de gestão para a educação básica (1999-2014). 2015. 252 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande, 2015.

BOLSON, Hildete da Silva Pereira. A certificação ocupacional de dirigentes escolares da rede municipal de ensino de Campo Grande – MS: implicações para a gestão escolar (2001-2004). 2011. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande, 2011.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Diário Oficial da União, Brasília, 5 out., 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm>. Acesso em: 20 abr. 2012.

BRASIL. Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado. Brasília: Ministério da Administração e Reforma do Estado, 1995.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 1996. Disponível em:

BRASIL. Emenda Constitucional nº. 14, de 12 de setembro de 1996. Modifica os art. 34, 208, 211 e 212 da Constituição Federal e dá nova redação ao art. 60 do Ato de disposições constitucionais transitórias. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 13 de set. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/emendas/emc/emc14.htm. Acesso em 10 maio 2015.

BRASIL. Decreto Presidencial nº 6094, de 24 de abril 2007. Dispõe sobre a implementação do Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação, pela União em regime de colaboração com municípios, Distrito Federal e Estados. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 24 de abr. 2007. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2007/Decreto/D6094.htm>. Acesso em: 10 set. 2010.

BRASIL. Ministério da Educação. Instrumento de Campo. Brasília, 2008. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/diagnostico.pdf>. Acesso em: 13 set. 2010.

CAMPO GRANDE. Lei Orgânica do Município de Campo Grande-MS. Diário Oficial de Campo Grande-MS, Câmara Municipal de Campo Grande, Campo Grande, 4 de abril de 1990.

CAMPO GRANDE. Termo de parceria que, entre si, celebram o município de Campo Grande – MS, com interveniência da Secretaria Municipal de Educação e o Instituto Ayrton Senna e a Fundação Banco do Brasil. Campo Grande, 24 de janeiro de 2001.

CAMPO GRANDE. Decreto n. 8.508, de 7 de agosto de 2002. Dispõe sobre o provimento de cargo de direção escolar e dá outras providências. Diário Oficial de Campo Grande-MS, Campo Grande, 8 ago. 2002a.

CAMPO GRANDE. Secretaria Municipal de Educação. Resolução SEMED n. 50, de 7 de agosto de 2002. Institui o processo seletivo para dirigentes das escolas municipais e dá outras providências. Diário Oficial de Campo Grande-MS, n. 1125, 2002b.

CAMPO GRANDE. Primeiro termo aditivo celebrado em 2 de setembro de 2002 ao termo de parceria celebrado em 24/01/2001. Campo Grande, 2 de set. 2002c.

CAMPO GRANDE. Segundo termo aditivo celebrado em 1º de janeiro de 2003, ao termo de parceria celebrado em 24/01/2001, Campo Grande, 1º de janeiro de 2003a.

CAMPO GRANDE. Contrato n. 99, de prestação de serviço, que entre si celebram a Prefeitura Municipal de Campo Grande-MS e a Fundação Luis Eduardo Magalhães- Centro de Modernização da Administração e Desenvolvimento da Administração Pública. Campo Grande, 22 de julho de 2003b.

CAMPO GRANDE. Terceiro termo aditivo celebrado em 1º de janeiro de 2004, ao termo de parceria celebrado em 24/01/2001. Campo Grande, 1º de janeiro de 2004a.

CAMPO GRANDE. Prefeitura Municipal. Rede Municipal de Ensino: política educacional. Campo Grande: Secretaria Municipal de Educação, 2004b.

DANTAS, Luciana Cristina Lopes. Política de gestão escolar da rede municipal de ensino de Campo Grande, MS: implicações da parceria público-privada (2005-2008). 2011. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande, 2011.

DOURADO, Luiz F. A escolha de dirigentes escolares: política e gestão da educação no Brasil. In: FERREIRA, Naura Syria Carapeto (Org.). Gestão Democrática Da Educação: atuais tendências, novos desafios. São Paulo: Cortez, 2001.

FERNANDES, Maria Dilneia. Recentes regulações na gestão da educação básica brasileira: entre o Estado e o mercado. In: CONGRESSO IBERO LUSO BRASILEIRO, 1., 2010, Cacéres e Mérida. Anais... Cacéres e Mérida, 2010. Disponível em: <http://www.anpae.org.br/iberolusobrasileiro2010/cdrom/76.pdf>. Acesso em: 4. Jan. 2013.

FUNDAÇÃO LUÍS EDUARDO MAGALHÃES. Agência de Certificação Ocupacional. Proposta Técnica. Salvador, 26 de abril de 2004.

MATO GROSSO DO SUL. Lei n° 3.244, de 6 de julho de 2006. Dispõe sobre a eleição de diretores, diretores-adjuntos e do colegiado escolar da rede estadual de ensino de Mato Grosso do Sul e dá outras providências. Diário Oficial do Estado de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, 2006.

MATO GROSSO DO SUL. Lei n° 3.479, de 20 de dezembro de 2007. Dispõe sobre o processo eletivo de dirigentes escolares da rede estadual de ensino, dá nova redação a dispositivo da Lei nº 3.244, de 6 de junho de 2006, e dá outras providências. Diário Oficial do Estado de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, MS, 2007.

MATO GROSSO DO SUL. Plano de Ações Articuladas de Mato Grosso do Sul – 2007-2010. Campo Grande, 2008.

MATO GROSSO DO SUL. Mensagem à Assembleia Legislativa, de 6 de fevereiro de 2009: governador André Puccinelli. Campo Grande, MS, 2009.

OLIVEIRA, Regina Tereza Cestari. A relação público/privado e o direito à educação. In: CARVALHO, Carlos Henrique (Org.) Desafios da produção e da divulgação do conhecimento. Uberlândia: EDUFU, 2012.

OLIVEIRA, Regina Tereza Cestari (Coord.) Parcerias público e privado na educação: implicações para a oferta e gestão educacional. Relatório final de pesquisa. Campo Grande: FUNDECT, 2013.

OLIVEIRA, Regina Tereza Cestari. O Plano de Ações Articuladas (PAR) e a qualidade da educação básica. In: SILVA, Maria Abádia; CUNHA, Célio (Org.). Educação Básica: políticas avanços e pendências. Campinas: Autores Associados, 2014. p. 151-177.

OLIVEIRA, Regina Tereza Cestari; BIGARELLA, Nadia. Políticas de gestão da Educação Básica no Estado de Mato Grosso do Sul: programas e concepções (1991-2000). In: SCAFF, Elisangela; LIMA, Paula Gomes; ARANDA, Maria A. (Org.). Política e gestão da educação básica: desafios à alfabetização. São Paulo: Expressão & Arte, 2013.

PERONI, Vera. A relação público/privado e a gestão da educação em tempos de redefinição do papel do Estado. In: ADRIÃO, Theresa; PERONI, Vera. Público e Privado na Educação. São Paulo: Xamã, 2008.

PERONI, Vera Maria Vidal; OLIVEIRA, Regina Tereza Cestari; FERNANDES, Maria Dilneia Espindola. Estado e terceiro setor: as novas regulações entre o público e o privado na gestão da educação básica brasileira. Educação e Sociedade, Campinas, v. 30, n. 108, p. 761-778, out. 2009.

Downloads

Publicado

2018-12-10

Edição

Seção

Artigos