AUTO-PERCEPÇÃO CORPORAL E PREFERÊNCIAS MOTORAS DE PRATICANTES DE DANÇA

Autores

  • Fernando Luiz Cardoso CEFID/UDESC
  • Rozana Aparecida Silveira CEFID/UDESC
  • Marcela Almeida Zequinão CEFID/UDESC
  • Caroline Martins CEFID/UDESC
  • Cícero Augusto Souza CEFID/UDESC

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.9955

Palavras-chave:

Percepção corporal. Preferências motoras. Identidade de gênero. Dança.

Resumo

Homens e mulheres foram estudados em relação à corporeidade e orientação motora na dança. O objetivo foi analisar a percepção corporal e preferências motoras entre praticantes. Utilizou-se o Questionário de Identidade Corporal, com praticantes de hip-hop, clássico, contemporâneo, dança de salão, axé, jazz e dança do ventre. Verificou-se que os homens tocam e conhecem mais seus corpos do que as mulheres, levando-os a uma visão funcional e as mulheres uma visão estética. Eles preferem atividades competitivas e agressivas e elas atividades individualizadas. Percebe-se que os tradicionais papéis sexuais também são impactantes na identidade de gênero dos praticantes de dança.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Luiz Cardoso, CEFID/UDESC

Professor Doutor em Sexualidade Humana do CEFID/UDESC

Rozana Aparecida Silveira, CEFID/UDESC

Educadora Física, Especialista em dança e Mestranda do curso de Pós-graduação em Ciência do Movimento Humano CEFID/UDESC.

Marcela Almeida Zequinão, CEFID/UDESC

Acadêmica do Curso de Educação Física – CEFID/UDESC

Caroline Martins, CEFID/UDESC

Fisioterapeuta e e Mestranda do curso de Pós-graduação em Ciência do Movimento Humano CEFID/UDESC.

Cícero Augusto Souza, CEFID/UDESC

Educador Físico, Fisiologista e Mestrando do curso de Pós-graduação em Ciência do Movimento Humano CEFID/UDESC.

Publicado

2009-12-03

Como Citar

CARDOSO, F. L.; SILVEIRA, R. A.; ZEQUINÃO, M. A.; MARTINS, C.; SOUZA, C. A. AUTO-PERCEPÇÃO CORPORAL E PREFERÊNCIAS MOTORAS DE PRATICANTES DE DANÇA. Movimento, [S. l.], v. 16, n. 1, p. 97–112, 2009. DOI: 10.22456/1982-8918.9955. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/9955. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais