SEDENTARISMO, ESPORTE E A PRESSÃO BIOPOLÍTICA POR UMA VIDA SAUDÁVEL: ANÁLISE DO DISCURSO DO PROGRAMA “ESCOLHA UMA VIDA SAUDÁVEL”, DO CHILE

Autores

  • Rodrigo Andres Soto Lagos Pontificia Universidad Católica de Valparaíso

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.57338

Palavras-chave:

Programas gente saudável. Políticas públicas de saúde. Estilo de vida sedentário. Esportes.

Resumo

Na atualidade, é cada vez mais comum ouvir autoridades governamentais opinando sobre qual seria a maneira correta de se “viver bem” ou como se pode levar uma “vida saudável”. No Chile, em 2013 foi criada a Lei “Escolha uma Vida Saudável” (EVS), que propõe uma mudança cultural à população, estimulando o esporte e a atividade física como promotores de saúde. A partir de um quadro de referências relativas à biopolítica e à governamentalidade, esta pesquisa realiza uma análise do discurso de vários documentos oficiais que constroem o discurso de EVS. Os resultados mostram que a construção discursiva de EVS promove uma individualização dos cuidados de saúde, juntamente com uma promoção do esporte e da atividade física em conformidade com a ideologia neoliberal. O trabalho também discute o tempo livre e as condições materiais que permitem ou não levar-se uma vida saudável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Andres Soto Lagos, Pontificia Universidad Católica de Valparaíso

Docente e Investigador

Escuela de Psicología 

 

Publicado

2015-12-12

Como Citar

SOTO LAGOS, R. A. SEDENTARISMO, ESPORTE E A PRESSÃO BIOPOLÍTICA POR UMA VIDA SAUDÁVEL: ANÁLISE DO DISCURSO DO PROGRAMA “ESCOLHA UMA VIDA SAUDÁVEL”, DO CHILE. Movimento, [S. l.], v. 22, n. 2, p. 391–402, 2015. DOI: 10.22456/1982-8918.57338. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/57338. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais