A CONSTRUÇÃO DE UMA IDENTIDADE QUILOMBOLA A PARTIR DA PRÁTICA CORPORAL/CULTURAL DO JONGO

Autores

  • Kalyla Maroun Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.39882

Palavras-chave:

Jongo. Identidade quilombola. Comunidade quilombola.

Resumo

Este trabalho objetiva descrever o processo de construção de uma identidade quilombola a partir da prática corporal/cultural do jongo. Para tanto, realizamos uma pesquisa de cunho qualitativo em uma comunidade remanescente de quilombo situada no município de Angra dos Reis, no estado do Rio de Janeiro: Santa Rita do Bracuí. Os dados empíricos acumulados ao longo de dois anos de trabalho (2010 e 2011) compõem um vasto material que aliou etnografias de rodas de jongo a entrevistas em profundidade realizadas com personagens privilegiados. É em torno da prática do jongo que a comunidade vem construindo e reafirmando sua identidade quilombola.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kalyla Maroun, Universidade Federal de Juiz de Fora

Professora do Departamento de Ginástica e Arte Corporal da Faculdade de Educação Física e Desportos da Universidade Federal de Juiz de Fora.

Publicado

2013-10-02

Como Citar

MAROUN, K. A CONSTRUÇÃO DE UMA IDENTIDADE QUILOMBOLA A PARTIR DA PRÁTICA CORPORAL/CULTURAL DO JONGO. Movimento, [S. l.], v. 20, n. 1, p. 13–31, 2013. DOI: 10.22456/1982-8918.39882. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/39882. Acesso em: 24 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais