MADRID-72: RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS E JOGOS OLÍMPICOS DURANTE O FRANQUISMO

Autores

  • Juan Antonio Simón Sanjurjo Universidad Autónoma de Barcelona

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.35393

Palavras-chave:

Jogos Olímpicos, Franquismo, Espanha, Esporte, Relações Internacionais.

Resumo

O objetivo do presente artigo é tentar compreender o papel desempenhado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros na candidatura de Madrid para acolher os Jogos Olímpicos de 1972. A documentação do Arquivo do Ministério de Relações Exteriores me permitiu analisar como esta instituição utilizou os embaixadores e diplomatas espanhóis para influenciar os membros do Comitê Olímpico Internacional (COI). Ao mesmo tempo, o artigo mostra a confrontação entre os membros do governo espanhol para dar suporte à candidatura olímpica de Madrid.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juan Antonio Simón Sanjurjo, Universidad Autónoma de Barcelona

Centro de Estudios Olímpicos. Departamento de Ciencias de la Comunicación

Downloads

Publicado

2012-12-10

Como Citar

SIMÓN SANJURJO, J. A. MADRID-72: RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS E JOGOS OLÍMPICOS DURANTE O FRANQUISMO. Movimento, [S. l.], v. 19, n. 1, p. 221–240, 2012. DOI: 10.22456/1982-8918.35393. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/35393. Acesso em: 30 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos Originais