Relação da atividade profissional com desvios posturais e encurtamentos musculares adaptativos

Autores

  • Guilherme Garcia Holderbaum
  • Cláudia Tarragô Candotti
  • Ana Maria Steffens Pressi
  • Janete Christianus

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.2633

Palavras-chave:

Atividade profissional. Desvios posturais. Movimento articular.

Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar se as más posturas adotadas no ambiente de trabalho podem favorecer o surgimento de desvios posturais. A amostra foi constituída por dezenove funcionários do departamento de limpeza da UNISINOS. Foram realizadas avaliações posturais e goniométricas para verificar, respectivamente, as alterações posturais e as amplitudes de movimento articular (ADM). Os resultados mostraram que 100% dos funcionários apresentaram, pelo menos, um tipo de desvio postural e sugerem que o exercício da atividade profissional em posturas inadequadas favorece à instalação de desvios posturais. Ambas avaliações, posturais e goniométricas, quando correlacionadas, apresentaram diferenças significativas (p£0,05) na comparação das médias de ADM entre os funcionários com segmentos corporais dentro e fora do alinhamento postural normal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-12-05

Como Citar

HOLDERBAUM, G. G.; CANDOTTI, C. T.; PRESSI, A. M. S.; CHRISTIANUS, J. Relação da atividade profissional com desvios posturais e encurtamentos musculares adaptativos. Movimento, [S. l.], v. 8, n. 1, p. 9–20, 2007. DOI: 10.22456/1982-8918.2633. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/2633. Acesso em: 26 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais