Anomia de pesquisadores no compartilhamento de dados

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245.29.122627

Palavras-chave:

anomia, compartilhamento de dados, dados de pesquisa

Resumo

O compartilhamento de dados é prática corrente em algumas disciplinas, enquanto em outras é particularmente crítico, dependendo de fatores como comportamento individual dos pesquisadores ou da cultura disciplinar. A anomia no compartilhamento dos dados pode ocorrer quando os conjuntos de valores culturais que governam a conduta dos pesquisadores e as metas institucionais encontram-se em desequilíbrio, pendendo para uma maior relevância dos valores culturais ou interesses particulares em relação às metas institucionais. Assim, os indivíduos percebem-se em desconformidade com que as instituições requerem e praticam condutas desviantes, ocorrendo uma possível retenção dos dados. O objetivo foi identificar e discutir fatores que podem instaurar um estado de anomia em pesquisadores no processo de compartilhamento de dados apresentando um framework com os fatores identificados. A coleta ocorreu por meio da triangulação com a aplicação de questionário, entrevista estruturada e análise documental. Com a análise documental foi apresentado um framework com treze índices, baseado nas estruturas teóricas, Teoria Institucional de W. Richard Scott, na Teoria do Comportamento Planejado de Icek Ajzen e no modelo de pesquisa de comportamento de compartilhamento de dados em repositório de dados proposto de Youngseek Kim. Conclui-se que a anomia está relacionada a fatores como falta de clareza das leis e normativas, desequilíbrio entre metas institucionais e os caminhos para atingi-las, descumprimento de regras e negação da moral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elizabete Cristina de Souza de Aguiar Monteiro, Universidade Estadual Paulista

Doutora em Ciência da Informação

Ricardo César Gonçalves Sant'Ana, Universidade Estadual Paulista

Docente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação

Referências

AJZEN, I. The theory of planned behavior. Organizational Behavior and Human Decision Process, Maryland Heights, v. 52, n. 2, p. 179-211, 1991.

ALBAGLI, S. Ciência aberta em questão. In: ALBAGLI, S.; MACIEL, M. L.; ABDO, A. H. (org.). Ciência aberta, questões abertas. Brasília, DF: IBICT; Rio de Janeiro: UNIRIO, 2015. p. 9-25.

ALEIXO, D. V. B. O estado de anomia dos dados no acesso aos dados governamentais abertos no Brasil. 2020. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2020.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2010.

BAUMAN, Z. Modernidade Líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BOAI. Budapest Open Access Initiative. Hungary, 2002. Disponível em: https://www.budapestopenaccessinitiative.org/read/. Acesso em: 22 jul. 2022.

BEZJAK, S. et al. Manual de formação em Ciência Aberta. Hannover: Foster, 2018.

DURKHEIM, E. Da divisão do trabalho social. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

FRANCO, M. L. P. B. Análise de conteúdo. 2. ed. Brasília, DF: Liber Livros, 2008.

KIM, Y. Fostering scientists’ data sharing behaviors via data repositories, journal supplements, and personal communication methods. Information Processing & Management, Elmsford, v. 53, n. 4, p. 871-885, 2017.

KIM, Y.; ADLER, M. Social scientists’ data sharing behaviors: investigating the roles 241 of individual motivations, institutional pressures, and data repositories. International Journal of Information Management, Guildford, v. 35, n. 4, p. 408-418, ago. 2015.

KIM, Y.; STANTON, J. M. Institutional and individual factors affecting scientists data sharing behaviors: a multilevel analysis. Journal Of the Association for Information Science and Technology, Hoboken, v. 67, n. 4, p. 776-799, 2016.

KIM, Y.; ZHANG, P. Understanding data sharing behaviors of STEM researchers: the roles of attitudes, norms, and data repositories. Library & Information Science Research, Noorwoold, v. 37, n. 3, p. 189-200, jul. 2015.

LEGACY.EARLHAM. Bethesda statement on Open Access publishing. Maryland, 2003. Disponível em: http://legacy.earlham.edu/~peters/fos/bethesda.htm. Acesso em: 22 jul. 2022.

MERTON, R. K. Sociologia: teoria e estrutura. São Paulo: Mestre Jou, 1968.

MERTON, R. K. The normative structure of science. In: MERTON, R. K. The sociology of science: theoretical and empirical investigations. Chicago: University of Chicago Press, 1973. p. 223-280.

MONTEIRO, E. C. S. A.; SANT’ANA, R. Factors that influence researchers' state of anomie in the research data sharing process. Mobile Networks and Applications, Amsterdam, v. 27, p. 1952-1957, apr. 2022.

MORA, F. (coord.). Compromisos de las universidades ante la Open Science. Madri: CRUE Universidades Espanholas, 2019.

OPEN ACCESS. Berlin declaration on Open Access to knowledge in the sicence and humanities. Berlin, 2003. Disponível em: Disponível em: https://openaccess.mpg.de/Berlin-Declaration. Acesso em: 22 jul. 2022.

PONTIKA, N. et al. Fostering Open Science to research using a Taxonomy and an eLearning Portal. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON KNOWLEDGE TECHNOLOGIES AND DATA DRIVEN BUSINESS, 15., 2015, Graz. Anais [...]. Milton Keynes: The Open University, 2015. p. 1-8.

QUEIROZ, V. Anomia social e alienação: Émile Durkheim. São Paulo: Colunas Tortas, 2015.

RIBEIRO, F. M. V. Nuances da sociologia do desvio em Émile Durkheim. Revista Cadernos de Ciências Sociais da UFRPE, Recife. v. 1, n. 1, jul./dez. p. 1-19, 2012.

SANTOS, P. X. (coord.). Livro verde - Ciência aberta e dados abertos: mapeamento e análise de políticas, infraestruturas e estratégias em perspectiva nacional e internacional. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2017.

SCOTT, W. R. Contemporary institutional theory. In: SCOTT, W. R. Institutions and organizations. Thousand Oaks: SAGE, 1995. p. 32-62.

TSAHURIDU, E. E. Anomie and ethics at work. Journal of Business Ethics, Dordrecht, v. 69, n. 2, p. 163-174, nov. 2006.

TSAHURIDU, E. E. An exploration of factors affecting work anomia. Journal of Business Ethics, Dordrecht, v. 99, n. 2, p. 297-305, mar. 2011.

Downloads

Publicado

2022-12-12

Como Citar

MONTEIRO, E. C. de S. de A.; SANT’ANA, R. C. G. Anomia de pesquisadores no compartilhamento de dados. Em Questão, Porto Alegre, v. 29, p. 122627, 2022. DOI: 10.19132/1808-5245.29.122627. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/122627. Acesso em: 3 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigo

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)