Planejamento de marketing para periódicos científicos de acesso aberto

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245273.375-400

Palavras-chave:

Comunicação científica, Marketing, Periódicos científicos, Acesso aberto

Resumo

Descreve as etapas de planejamento de marketing para editores responsáveis por periódicos científicos em acesso aberto, a partir da literatura científica do campo da Administração, onde se consolidou a evolução do marketing desde o início do século XX. Assume uma metodologia de pesquisa descritiva e bibliográfica, com característica qualitativa, sendo um estudo teórico. Verificou-se que o periódico científico precisa ser assumido como um produto e entender que a ciência em acesso aberto, mesmo sem relações de compra e troca, deve ser entendida como um mercado. As etapas que contemplam este planejamento iniciam com a análise do mercado científico, seguido pela compreensão do comportamento de autores, leitores e avaliadores; o desenvolvimento estratégico e o branding do periódico e a comunicação de marketing, onde se apresenta a promoção e a avaliação do planejamento. Por fim, delineiam-se as etapas para um plano de marketing como forma de nortear as atividades e dar insumos para o editor em seu trabalho. É necessário que a execução de marketing seja de maneira planejada e que o editor ultrapasse o limiar da promoção do periódico como um sinônimo de marketing.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorge Moisés Kroll do Prado, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutor em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Professor colaborador no Programa de Pós-Graduação em Gestão da Informação da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).

Adilson Luiz Pinto, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutor em Documentação pela Universidad Carlos III de Madrid. Docente no Departamento de Ciência da Informação e do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Referências

AAKER, D. A. Administração estratégica de mercado. Porto Alegre: Bookman, 2012.

ALDERSON, W. Factors governing the development of marketing channels. In: CLEWETT, R. Marketing channels for manufactured products. Homewood, Illinois: Richard D. Irwin, 1954.

ALDERSON, W. Dynamic marketing behaviour: a functionalist theory of marketing. Homewood, Illinois: Richard D. Irwin, 1965.

AMBRÓSIO, V. Plano de marketing: um roteiro para a ação. São Paulo: Prentice Hall, 2007.

ANDRADE, V. T. A. Comunicação científica na sociedade em rede: uma plataforma da ciência aberta para o Brasil. 229f. 2014. Tese (Doutorado em Comunicação) - Programa de Pós-Graduação em Comunicação, Centro de Artes e Comunicação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2014.

ANDREASEN, A. R. A taxonomy of consumer satisfaction/dissatisfaction measures. In: HUNT, H. K. (org.). Conceptualization and measurement of consumer satisfaction and dissatisfaction. Cambridge, Massachusetts: Marketing Science Institute, 1977.

ASPINWALL, L. The characteristics of goods and parallel system theories. In: KELLEY, E. K.; LAZER, W. (orgs.). Managerial Marketing. Homewood, Illinois: Richard D. Irwin Inc., 1958.

BARAKAT, L. L.; LARA; J. E.; GOSLING, M. O surgimento da escola de pensamento do marketing de relacionamento e seus fundamentos. Pretexto, Belo Horizonte, v. 12, n. 3, p. 29-46, jul./set. 2011.

BARRUECO, J. M.; KRICHEL, T. Acceso a prepublicaciones en Economía. RePEc, Oct., 1999.

BARTELS, R. The history of marketing thought. Columbus, OH: Grid, 1976.

BOURDIEU, P. Os usos sociais das ciências: por uma sociologia clínica do campo científico. São Paulo: UNESP, 2004.

BOURDIEU, P. A economia das trocas simbólicas. 7. ed. São Paulo: Perspectiva, 2013.

CAPLOVITZ, D. The poor pay more: consumer practices of low-income families. New York: The Free Press of Glencoe, 1963.

COSTA, M. P. da; LEITE, F. C. L. Acesso aberto no mundo e na América Latina: uma revisão a partir da Budapest Open Access Initiative. Transinformação, Campinas, v. 28, n. 1, 2016, p. 33-46.

DEMO, P. Pesquisa e informação qualitativa: aportes metodológicos. Campinas: Papirus, 2012.

DIAS, S. R. Análise de mercado. In: DIAS, S. R. (org.). Gestão de marketing. São Paulo: Saraiva, 2003.

FESTINGER, L. A theory of cognitive dissonance. New York: Row Peterson and Company, 1957.

GIRTON, C. Creating a marketing plan with a marketing team of one. Marketing Libraries Journal, v. 2, n. 1, 2018.

JONES, V. Plano de marketing. In: DIAS, S. R. (coord.). Gestão de marketing. São Paulo: Saraiva, 2003.

KATONA, G. C. Rational behavior and economic behavior. Psychological Review, v. 60, Sep. 1953.

KATZ, E.; LAZARSFELD, P. F. Personal influence: the part played by people in the flow of mass communications. New York: The Free Press, 1955.

KOTLER, P.; KARTAJAYA, H.; SETIAWAN, I. Marketing 4.0: do tradicional ao digital. Rio de Janeiro: Sextante, 2017.

KOTLER, N. G.; KOTLER, P.; KOTLER, W. I. Museum marketing and strategy: designing missions, building audiences, generating revenues and resources. New York: John Wiley & Sons, 2008.

KOTLER, P.; KELLER, K. L. Administração de marketing. 14. ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2012.

KOTLER, P.; ROBERTO, N.; LEE, N. R. Social marketing: improving the quality of life. Thousand Oaks: Sage Publishing, 2002.

LIEVROUW, l. A. Communication, representation and scientific knowledge; a conceptual framework and case study. Knowledge and Policy: The International Journal of Knowledge Transfer and Utilization, New Brundwick, v. 5, n. 1, p. 6-28, Spring 1992.

LIMEIRA, T. M. V. Administração de produtos. In DIAS, S. R. (coord.). Gestão de marketing. São Paulo: Saraiva, 2003.

MARTINS, G. A.; THEÓPHILO, C. R. Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MCGARRY, E. D. Some functions of marketing reconsidered. In: COX, R.; ALDERSON, W. (orgs.). Marketing theory. Chicago: Richard D. Irwin Inc., 1950.

MEADOWS, A. J. A comunicação científica. Brasília, DF: Briquet de Lemos Livros, 1999.

PRADO, J. M. K. do. Evidências teóricas para um marketing da ciência em acesso aberto. 139f. 2019. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, Centro de Ciências da Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2019.

POLIZEI, E. Plano de marketing. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

PULIZZI, J. Epic content marketing: how to tell a different story, break through clutter, and win more customers by marketing less. Nova York: McGraw Hill, 2014.

RHOADES, E. L. Introductory readings in Marketing. Chicago: A. W. Shaw Company, 1927.

RIOS, F. P.; LUCAS, E. R. O.; AMORIM, I. S. Manifestos do movimento de acesso aberto: Análise de Domínio a partir de periódicos brasileiros. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v. 15, n. 1, 2019.

SANDHUSEN, R. L. Marketing básico. São Paulo: Saraiva, 1998.

SCHERMANN, D. Pesquisa de mercado: o que é, como fazer e questionários de pesquisa. Opinion Box, Belo Horizonte, 31 jan. 2019. Disponível em: https://blog.opinionbox.com/pesquisa-de-mercado-o-que-e/. Acesso em: 15 maio 2020.

SHETH, J. N. A review of buyer behavior. Management Science, v. 13, Aug. 1967, p. B718-B756.

SILVA, T. E.; ALCARÁ, A. R. Políticas de acesso aberto à informação científica: iniciativas governamentais. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 9., São Paulo, 2008. Anais… São Paulo: USP, 2008.

VANDERBLUE, H. B. The functional approach to the study of Marketing. Journal of Political Economy, v. 29, October 1921, p. 676-683.

VAZ, C. A. Os 8Ps do marketing digital: o guia estratégico de marketing digital. São Paulo: Novatec, 2011.

ZIMAN, J. M. Conhecimento público. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: EDUSP, 1979.

YANAZE, M. H. Gestão de marketing e comunicação: avanços e aplicações. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2011.

WELD, L. D. H. Marketing functions and mercantile organization. American Economic Review, Pittsburgh, v. 7, June 1917, p. 306-318.

WILKIE, W. L.; MOORE, E. S. Scholarly research in marketing: exploring the “4 Eras” of Thought Development. Journal of Public Policy & Marketing, Washington, v. 22, n. 2, 2003.

Downloads

Publicado

2021-06-30

Como Citar

PRADO, J. M. K. do; PINTO, A. L. Planejamento de marketing para periódicos científicos de acesso aberto. Em Questão, Porto Alegre, v. 27, n. 3, p. 375–400, 2021. DOI: 10.19132/1808-5245273.375-400. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/107891. Acesso em: 4 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigo