“MENINA DE OURO” E A REPRESENTAÇÃO DE FEMINILIDADES PLURAIS.

Vera Fernandes, Ludmila Mourão

Resumo


Este ensaio teve por objetivo refletir sobre as representações de feminilidade no boxe para mulheres, através da análise do filme “Menina de Ouro” (2004), de Clint Eastwood. Baseado no aporte teórico-metodológico das representações sociais observa-se que a personagem principal da trama, Maggie, é representada como “lutadora” dentro e fora dos ringues. É uma mulher determinada, que assume seus objetivos enfrentando preconceitos e pressões sociais e, assim, afirma feminilidades caracterizadas pela força e virilidade, o que contribui para o processo de desconstrução do mito da fragilidade, historicamente imputado às mulheres.

 

 


Palavras-chave


Boxe. Mulheres. Feminilidade; Boxing. Women. Femininity; Boxeo. Mujeres. Feminidad.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.46151

Direitos autorais




Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment