“É LAZER, TUDO BEM, MAS É SÉRIO”: NOTAS SOBRE LAZER A PARTIR DO COTIDIANO DE UMA EQUIPE MÁSTER FEMININA DE VOLEIBOL

Autores

  • Ariane Corrêa Pacheco Discente no Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e membro do Grupo de Estudos Socioculturais em Educação Física (GESEF). Porto Alegre, RS, Brasil.
  • Marco Paulo Stigger Docente da Escola de Educação Física e do Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Coordenador do Grupo de Estudos Socioculturais em Educação Física (GESEF). Porto Alegre, RS, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.52205

Palavras-chave:

Lazer. Esportes. Mulheres. Etnografia.

Resumo

Este trabalho traz elementos para discussões sobre o lazer (enquanto lócus e objeto) que emergem de uma etnografia com um grupo de mulheres. O objetivo foi compreender como uma equipe se sustentava e se mantinha engajada à Liga Máster Feminina de Voleibol de Porto Alegre/RS. Inicialmente, discutimos sobre a noção de tempo e uma lógica de obrigações que colocam o lazer em oposição a outras dimensões do cotidiano. Após, debatemos sobre “atitudes” que assumem adjetivações ligadas à seriedade. Percebemos que as negociações cotidianas borravam fronteiras entre dimensões e, além disso, colocavam aquele lazer como um espaço/tempo “levado a sério”

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2015-06-09

Como Citar

PACHECO, A. C.; STIGGER, M. P. “É LAZER, TUDO BEM, MAS É SÉRIO”: NOTAS SOBRE LAZER A PARTIR DO COTIDIANO DE UMA EQUIPE MÁSTER FEMININA DE VOLEIBOL. Movimento, [S. l.], v. 22, n. 1, p. 129–142, 2015. DOI: 10.22456/1982-8918.52205. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/52205. Acesso em: 28 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais