Bibliotecas escolares: tendências globais

Kelley Cristine Gonçalves Dias Gasque, Helen de Castro Silva Casarin

Resumo


Este artigo aborda as transformações do processo de ensinoaprendizagem e das tecnologias e o impacto dessas nas bibliotecas escolares, especificamente, na formação do acervo, na configuração do espaço e no papel dos bibliotecários. A análise da literatura mostra tendência à adoção de modelos de aprendizagem baseados na construção colaborativa do conhecimento, com ênfase na aprendizagem compreensiva e atividades de ensino em ambientes diversificados. As bibliotecas escolares podem acolher e subsidiar atividades de ensino variadas, transformando-se em locais não apenas de apropriação da informação, mas também de produção do conhecimento por meio de atividades colaborativas, conectadas e diversificadas. O bibliotecário precisa fortalecer o domínio de tecnologias para obtenção, gerenciamento, produção e compartilhamento de informações. O fomento à leitura continua a ser importante, mas precisa ser ampliado para diferentes suportes e formatos.


Palavras-chave


Biblioteca escolar; Tecnologia; Aprendizagem; Bibliotecário; Formação de coleções

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1808-5245223.36-55



Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)