Os corpos e o jornal

Autores

  • Beatriz Marocco UNISINOS

Palavras-chave:

Controle social. Modo de objetivação jornalística. Análise dos discursos.

Resumo

Este texto ocupa-se do modo de objetivação jornalística. Situa-se em uma estreita faixa de tempo, entre o final do século XIX e início do século passado, onde explora, com as ferramentas conceptuais e metodológicas da análise foucaultiana dos discursos, um corpus de cerca de 200 fragmentos publicados por jornais de Porto Alegre dessa época. A análise desses discursos mostra como o jornalismo daquele tempo, ou o que pode ser considerado um modo de objetivação jornalística, pretende seqüestrar e corrigir os corpos no espaço da página, e aponta para a possibilidade de que fora da página, no espaço social, essas mesmas notas jornalísticas possam ser um instrumento de controle da sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Beatriz Marocco, UNISINOS

Professora do PPG em Ciências da Comunicação da Unisinos doutora em Jornalismo e Ciências da Comunicação pela Universidade de Barcelona/UFRGS.

Downloads

Como Citar

Marocco, B. “Os Corpos E O Jornal”. Intexto, nº 14, dezembro de 2008, p. 52-67, https://seer.ufrgs.br/index.php/intexto/article/view/4250.

Edição

Seção

Artigos