RITOS E RISCO NA PRÁTICA DO VÔO LIVRE

Autores

  • Giuliano Gomes Pimentel UEM

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.6808

Palavras-chave:

Risco. Cultura. Vôo livre. Natureza.

Resumo

Vôo livre é uma atividade de aventura na natureza com forte influência da tecnologia aeroespacial e conhecimentos meteorológicos. Este artigo apresenta compreensões sobre o risco no vôo livre e a presença de rituais nessa prática corporal. Para tanto, numa apropriação da pesquisa etnográfica, foi realizado estudo de campo por meio de observação participante, entrevistas e registros de imagens no noroeste do Paraná. Foram identificados três momentos rituais, correspondentes às fases de: decolagem, vôo e pouso. Conclui-se que os praticantes transitam entre duas polaridades (segurança e risco), necessitando estabelecer ritos para marcação dessa passagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giuliano Gomes Pimentel, UEM

Doutor em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas Docente da Universidade Estadual de Maringá E-mail: ggapimentel@uem.br Endereço: Av. Colombo, 5790, DEF-UEM, Maringá-PR, 87020-900

Publicado

2008-11-20

Como Citar

PIMENTEL, G. G. RITOS E RISCO NA PRÁTICA DO VÔO LIVRE. Movimento, [S. l.], v. 14, n. 3, p. 13–32, 2008. DOI: 10.22456/1982-8918.6808. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/6808. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais