A ESCRITA DA DANÇA: UM HISTÓRICO DA NOTAÇÃO DO MOVIMENTO

Autores

  • Ana Lígia Trindade ULBRA
  • Flavia Pilla do Valle ULBRA

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.3579

Palavras-chave:

Dança. Notação do movimento. Coreografia. História.

Resumo

Este artigo é uma revisão teórica do histórico da escrita da dança ou notação coreográfica. Trata-se de uma introdução geral sobre a notação do movimento, incluindo sua história e algumas considerações sobre o surgimento do termo, sua conceituação e aplicação. As notações são registros escritos que se propõem a registrar os movimentos em seus detalhes, assim como a pauta e os sinais musicais registram a música. São métodos para anotar movimento humano meticulosamente, da impressão geral à sutileza da mudança de momento a momento. As notações foram e vêm se especializando em descrever o movimento qualitativamente e quantitativamente, dissecandoo em elementos que formam o alfabeto corporal. O estudo deste material vem ganhando grande confiabilidade nas produções de dança no mundo. Conhecê-las e eventualmente especializar-se como um notador são mais opções no campo profissional da área, que tem sido adotado nas grandes e renomadas companhias de dança.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Lígia Trindade, ULBRA

Bibliotecária formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, atuando na Biblioteca Martinho Lutero da Universidade Luterana do Brasil (Canoas, RS). Pós-graduanda do Curso de Dança da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Bailarina, coreógrafa e professora de Dança Clássica na cidade de Canoas e Gravataí (RS). Brasil. E-mails: ligia@ulbra.br / altrin@bol.com.br

Flavia Pilla do Valle, ULBRA

Professora e coordenadora adjunta do Curso de Dança da Universidade Luterana do Brasil. Canoas, (RS). Brasil. E-mail: favalle@terra.com.b

Downloads

Publicado

2009-09-30

Como Citar

TRINDADE, A. L.; VALLE, F. P. do. A ESCRITA DA DANÇA: UM HISTÓRICO DA NOTAÇÃO DO MOVIMENTO. Movimento, [S. l.], v. 13, n. 3, p. 201–223, 2009. DOI: 10.22456/1982-8918.3579. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/3579. Acesso em: 6 jul. 2022.

Edição

Seção

Ensaios