Desinformação e plataformas

ações de combate adotadas pelo Twitter durante a pandemia da Covid-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245283.116919

Palavras-chave:

Desinformação, Twitter, Pandemia, Covid-19, Alfabetização midiática

Resumo

Neste artigo propomos uma reflexão crítica à luz do capitalismo de plataformas sobre as ações realizadas pelo Twitter para combater a desinformação durante a pandemia da Covid-19. Para isso, contextualizamos o fenômeno da desinformação nesse período e realizamos um estudo de caso a partir de pesquisa documental das atividades do Twitter. Destacamos que a estratégia de enfrentamento da plataforma se baseia em duas perspectivas principais: frear informações enganosas por meio de moderação de conteúdo e fornecer informações seguras. Por fim, tensionamos as propostas, apontando o perigo de um solucionismo algorítmico e a limitação de algumas ações da plataforma.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana Miranda Costa, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Professora  do  Departamento  de  Comunicação  Social da Universidade Federal do Rio Grande do Norte  e  do  Programa  de  Pós-Graduação  em  Estudos da Mídia  PPgEM) da mesma universidade. É  doutora  em  Ciências:  Desenvolvimento  Socioambiental  pelo  NAEA/UFPA  (2004),  com  estágio  de  doutoramento  na  Universidade  de  Indiana.  Coordena o Preserv-Ação: Grupo de Pesquisa em Comunicação,  Ciência  e  Meio  Ambiente (UFRN/UFPA/CNPq).

Lizete Barbosa da Nóbrega, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Mestra pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos da Mídia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (PPgEM/UFRN). Integra o Grupo de Pesquisa Pragmática da Comunicação e da Mídia:  teorias,  linguagens,  indústrias  culturais  e  cidadania  (Pragma/UFRN/CNPq)  e  o  Preserv-Ação:  Grupo  de  Pesquisa  em  Comunicação,  Ciência  e  Meio Ambiente (UFRN/UFPA/CNPq).

Carolina Toscano Maia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Mestra pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos da Mídia da Universidade Federal do Rio Grande  do  Norte  (PPgEM/UFRN).  Integrante  do  Marginália:  Grupo  de  Estudos  Transdisciplinares  em Comunicação e Cultura (UFRN).

Referências

ARAUJO, R.; OLIVEIRA, T. Desinformação e mensagens sobre a hidroxicloroquina no Twitter: da pressão política à disputa científica. Atoz: novas práticas em informação e conhecimento, Curitiba, v. 9, n. 2, p. 196-205, 2020.

BARBOSA, B.; MARTINS, H.; VALENTE, J. Fake news: como as plataformas enfrentam a desinformação. Intervozes, São Paulo, 2020.

BELL, E; OWEN, T.; BROWN, P. D.; HAUDA, C.; RASHIDIAN, N. A imprensa nas plataformas: como o Vale do Silício reestruturou o jornalismo. Revista de Jornalismo da ESPM, São Paulo, n. 2, p. 48-83, 2017.

BERTI, O.; CARDOSO, L.; MELO, L.; RODRIGUES, A. A história do Twitter no Piauí – de simples microblogging a instrumento de utilização jornalística. In: ENCONTRO NACIONAL DE HISTÓRIA DA MÍDIA, 7., 2009, Fortaleza. Anais [...]. Fortaleza: Alcar, 2009. p. 1-14.

BOLSONARO, J. Estudos clínicos demonstram que o tratamento precoce da Covid, com antimaláricos, podem reduzir a progressão da doença, prevenir a hospitalização e estão associados à redução da mortalidade. @alexandregarcia. 15 jan. 2021. Twitter: @jairbolsonaro. Disponível em: https://twitter.com/jairbolsonaro/status/1350149912009334784. Acesso em: 13 jul. 2021.

BUCCI, E. Existe democracia sem verdade factual? São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2019.

CÂMARA, M.; BRAIGHI, A. informação contra o coronavírus: uma proposta de midiativismo científico dos blogs de ciência da Unicamp (?). In: ENCONTRO VIRTUAL DA ABCIBER 2020, 2020. Anais [...]. [S. l.]: Associação Brasileira de Pesquisadores em Cibercultura, 2020.

CASTRO, J. C. L. Controle via agência em plataformas algorítmicas. Galáxia, São Paulo, n. 44, p. 144-157, 2020.

CHAVES, M.; MELO, L. Educação midiática para notícias: histórico e mapeamento de iniciativas para combater a desinformação por meio da educação. Revista Mídia e Cotidiano, Rio de Janeiro, v. 13, n. 3, p. 62-82, 2019.

COLOMÉ, J. P. Por que o conflito entre Trump e o Twitter esconde uma das batalhas de nosso tempo. [S.l.] El País, 31 mai. 2020. Disponível em: https://brasil.elpais.com/tecnologia/2020-05-31/por-que-o-conflito-entre-trump-e-o-twitter-esconde-uma-das-batalhas-de-nosso-tempo.html. Acesso em: 13 jul 2021.

COSTA, L; NÓBREGA, L; MAIA, C. Combate à desinformação na pandemia da Covid-19: a reação das plataformas digitais. Revista Eptic, São Cristovão, v. 23, n.1, p. 162-177, jan./abr. 2021.

DANTAS, L.; DECCACHE-MAIA, E. Divulgação científica no combate às Fake News em tempos de Covid-19. Research, Society and Development, Vargem Grande Paulista, v. 9, n. 7, p. 1-18, 2020.

DAPP FGV. Análise Estratégia de Mídias Digitais. Sala de Democracia Digital. [S. l.], 2020. Disponível em: https://static.poder360.com.br/2020/03/COVID-19_REPORT_2020_03_18.pdf. Acesso em: 13 jul. 2021.

EBC. Organização Mundial da Saúde declara pandemia de coronavírus. [S.l], 11 mar. 2020. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2020-03/organizacao-mundial-da-saude-declara-pandemia-de-coronavirus. Acesso em: 13 jul 2021.

G1. Twitter apaga publicações de Jair Bolsonaro por violarem regras da rede. [S. l.], 29 mar. 2020a. G1: Política.

G1. Mesmo com aumento de usuários, Twitter tem prejuízo de US$ 1,23 bilhão no 2° trimestre. [S.l]. 23 ago. 2020b. G1: Economia.

G1. Twitter vai desativar conta que desrespeitar 5 vezes as regras de desinformação sobre Covid-19. [S. l.], 1 mar. 2021. G1: Economia.

GADDE, V.; DERELLA, M. Uma atualização sobre nossa estratégia contínua durante a COVID-19. Blog Twitter, [s. l.], 16 mar. 2020.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2018.

GOULART, A. H.; MUÑOZ, I. K. Desinformação e pós-verdade no contexto da pandemia da Covid-19: um estudo das práticas informacionais no Facebook. Liinc em Revista, Rio de Janeiro, v. 16, n. 2, p. e5397, 2020.

GUESS, A.; LERNER, M.; LYONS, B.; MONTGOMERY, J.; NYHAN, B.; REIFLER, J.; SIRCAR, N. A digital media literacy intervention increases discernment between mainstream and false news in the United States and India.

Pnas, Washington, DC, v. 117, n. 27, p. 15536-15545, 2020.

HARTMANN, I. A.; IUNES, J. Fake News no contexto de pandemia e emergência social: os deveres e responsabilidades das plataformas de redes sociais na moderação de conteúdo online entre a teoria e as proposições legislativas. Direito Público, Brasília, DF, v. 17, n. 94, p. 388-414, nov. 2020. (Dossiê Especial Covid-19).

HARVEY, D. Ajude-nos a criar nossa abordagem para mídia sintética e manipulada. Blog Twitter, [s. l.], 11 nov. 2019.

KAKUTANI, M. A morte da verdade. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2018.

KEYES, R. A era da pós-verdade: desonestidade e enganação na vida contemporânea. Petrópolis, RJ: Vozes, 2018.

KOUMCHATZKY, N; ANDRYEYEV, A. Using deep learning at scale in Twitter’s timelines. Blog Twitter: Engineering, [s. l.], 9 may 2017.

Disponível em: https://blog.twitter.com/engineering/en_us/topics/insights/2017/using-deep-learning-at-scale-in-twitters-timelines. Acesso em: 13 jul. 2021.

LISBOA, A. Twitter anuncia reforço no combate à desinformação sobre vacinas da COVID-19. Canal Tech, 23 abr. 2021. Disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/twitter-anuncia-reforco-no-combate-a-desinformacao-sobre-vacinas-da-covid-19-183703/. Acesso em: 13 jul 2021.

MARTINS, H. Muito além das fake news: A desinformação em meio à crise social. Le Monde diplomatique, São Paulo, v. 14, n. 155, jun. 2020.

MOZOROV, E. Big Tech: a ascensão dos dados e a morte da política. São Paulo: Ubu Editora, 2018.

OLIVEIRA, T. Desinformação científica em tempos de crise epistêmica: circulação de teorias da conspiração nas plataformas de mídias sociais. Fronteiras, São Leopoldo, v. 22, n. 1, p. 21-35, jan./abr. 2020.

OXFORD LANGUAGES. Pós-verdade: a palavra do ano. Oxford, 2016.

OPAS. Folha informativa sobre Covid-19. [S. l.], 2020. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6101:covid19&Itemid=875. Acesso em: 13 jul. 2021.

OTT, B.; DICKINSON, G. The Twitter Presidency: Donald J. Trump and the politics of white rage. New York: Routledge, 2019. Disponível em: https://www.taylorfrancis.com/books/mono/10.4324/9780429054259/twitter-presidency-brian-ott-greg-dickinson. Acesso em: 14 jul. 2021.

PASQUALE, F. The black box society: the secrets algorithms that control money and information. Cambridge: Harvard University Press, 2015.

POSETTI, J.; BONTCHEVA, K. Desinfodemia: decifrar a desinformação sobre a Covid-19. [S. l.]: UNESCO, 2020.

RECUERO, R.; SOARES, F. O discurso desinformativo sobre a cura do COVID-19 no Twitter: estudo de caso. E-Compós, Brasília, DF, v. 24, p. 1-29, jan./dez. 2021.

RECUERO, R.; SOARES, F.; ZAGO, G. Polarização, hiperpartidarismo e câmaras de eco: como circula a desinformação sobre Covid-19 no Twitter. Contracampo, Niterói, v. 40, n. 1, jan./abr. 2021.

ROTH, Y.; PICKLES, N. Atualizando nossa abordagem a informações enganosas. Blog Twitter, [s. l.], 11 maio 2020.

SANTOS, M.; CAPRINO, M. Covid-19 e desinformação: ações de fact checking e educação midiática. Comunicação & Inovação, São Caetano do Sul, v. 21, n. 47, p. 39-62, 2020.

SANTOS, R.; CIOCCARI, D.; MORAES, T. O clã Bolsonaro e o Twitter: comunicação política e influência na rede social. Mediapolis – Revista de Comunicação, Jornalismo e Espaço Público, Coimbra, n. 10, p. 65-81, 2020.

SINGER, P. “Guerra de likes”: precisamos dominar as ferramentas e fazer a verdade viralizar. In: BARBOSA, M. (org.). Pós-verdade e fake news: reflexões sobre a guerra de narrativas. Rio de Janeiro: Cobogó, 2019. p. 97-108.

SOUZA, R.; BRANDÃO, R. Divulgação científica para combater notícias falsas sobre a Covid-19: um projeto de extensão do Instituto Federal da Bahia. Science and Knowledge in Focus, Macapá, v. 3, n. 2, p. 7-24, dez. 2020.

SPINELLI, E.; SANTOS, J. Alfabetização midiática na era da desinformação. ECCOM, Lorena, v. 11, n. 21, p. 147-164, jan./jun. 2020.

SRNICEK, N. Capitalismo de plataformas. Buenos Aires: Caja Negra Editora, 2018.

TANDOC JR, E.; LIM, Z.; LING, R. Defining “fake news”. Digital Journalism, Oxon, v. 6, n. 2, p. 137-153, 2018.

TWITTER. Twitter detalha medidas contra uso indevido de robôs e desinformação. Blog Twitter, [s. l.], 28 set. 2017.

TWITTER. Construindo regras publicamente: nossa nova abordagem para mídia sintética e manipulada. Blog Twitter, [s. l.], 4 fev. 2020a.

TWITTER. Intensificando nosso trabalho para proteger a conversa pública em torno do #coronavirus. Blog Twitter, [s. l.], 6 mar. 2020b.

TWITTER. Política de mídia sintética e manipulada. Twitter: Central de Ajuda, [s. l.], 2021a.

TWITTER. Sobre as exceções devido ao interesse público no Twitter. Twitter: Central de Ajuda, [s. l.], 2021b.

TWITTER. Política de informações enganosas sobre a COVID-19. Twitter: Central de Ajuda, [s. l.], 2021c.

TWITTER. Regras e políticas. Twitter: Central de Ajuda, [s. l.], 2021d.

UE. A UE em 2020: Relatório Geral sobre a Atividade da União Europeia. 2020. Disponível em: https://op.europa.eu/webpub/com/general-report-2020/pt/. Acesso em: 13 jul 2021.

VALENTE, J. Tecnologia, informação e poder: das plataformas online aos monopólios digitais. 2019. Tese (Doutorado em Sociologia) – Instituto de Ciências Sociais, Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2019.

WARDLE, C.; DERAKHSHAN, H. Information Disorder: toward an interdisciplinary framework for research and policy making. Strasbourg: Council of Europe, 2017.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

Downloads

Publicado

2022-08-04

Como Citar

COSTA, L. M.; NÓBREGA, L. B. da; MAIA, C. T. Desinformação e plataformas: ações de combate adotadas pelo Twitter durante a pandemia da Covid-19. Em Questão, Porto Alegre, v. 28, n. 3, p. 116919, 2022. DOI: 10.19132/1808-5245283.116919. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/116919. Acesso em: 9 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos